Home
últimas
Famosos Brasileiros
Famosos Internacionais
Famosos na praia
Filhos de famosos
Fotos de famosos
Instagram dos famosos
Aniversário dos famosos
Principais notícias
Namoro
Todos os temas
Novelas
Novela Velho Chico
Novela Haja Coração
Novela Sol Nascente
Minissérie Justiça
Série Supermax
Malhação
Novela A Terra Prometida
Novela Escrava Mãe
Novela Cúmplices de um Resgate
Resumo de novelas
Novela A Lei do Amor
Novela Rock Story
Novela À Flor da Pele
TV
Tamanho Família
Domingão do Faustão
Mais Você
Fantástico
Encontro com Fátima
Programa Xuxa Meneghel
Caldeirão do Huck
Beleza & Estilo
Look dos famosos
Boa forma
Bem-estar
Cabelo
Quem vestiu melhor?
Cinema
Tapete vermelho
Estreias
Oscar
Cannes
Festival do Rio
Angelina Jolie
Jennifer Aniston
Brad Pitt
Tom Cruise
Leonardo Dicaprio
Famosos
Grazi Massafera
Bruna Marquezine
Lucas Lucco
Camila Queiroz
Giovanna Antonelli
Alexandre Nero
Marina Ruy Barbosa
Paolla Oliveira
Ivete Sangalo
Caio Castro
Anitta
Juliana Paes
Thiaguinho
Sabrina Sato
Vídeos

Novela 'Liberdade, Liberdade': elenco está proibido de fazer depilação

Compartilhe no Facebook
Andreia Horta e o elenco da novela 'Liberdade, Liberdade' têm que deixar os pelos crescerem e a sujam as unhas e dentes para a caracterização da trama, que estreia em 12 de abril de 2016
13 fotos
Iniciar o slideshow
Andreia Horta e o elenco da novela 'Liberdade, Liberdade' têm que deixar os pelos crescerem e a sujam as unhas e dentes para a caracterização da trama, que estreia em 12 de abril de 2016
'A gente está pedindo para todo mundo deixar de fazer depilação nos pelos de debaixo do braço e na virilha. Em quem fez laser, estamos botando uma peruquinha', explica Lucila Robirosa, responsável pela caracterização da novela das onze

Em pleno século XXI, quando depilar os pelos é um hábito corriqueiro inclusive para muitos homens, o elenco da novela "Liberdade, Liberdade" vão ter que abrir mão desse e outros "luxos contemporãneos". É que há 200 anos, época em que a trama é ambientada, a realidade da vida cotidiana era bastante precária no Brasil. E para retratar isso com realismo, a equipe de caracterização está tendo que sujar os atores antes das gravações. A caracterizadora Lucila Robirosa conta que além disso, o elenco precisa deixar a depilação de lado: "Em quem fez laser, a gente está botando uma peruquinha". E por causa das cenas quentes, até a virilha deve ser preservada.

Apesar dos registros do período em que o folhetim se passa, de 1792 a 1808, serem raros, a equipe de "Liberdade, Liberdade", principalmente as de caracterização, cenografia e figurino, está mergulhada em pesquisas. Tudo para conferir à obra a maior veravidade possível. Além da construção da cidade cenográfica que reproduz uma Vila Rica histórica e das roupas pesadas usadas na época, efeitos especiais são usados para deixar todo o elenco com o aspecto de quem viveu num tempo em a pele das pessoas revelava as marcas da jornada de cada um.

Naturalizar e não maquiar

Em vez de maquiar o elenco, a ideia é naturalizar o máximo e dar uma unidade estética com a sujeira nos dentes, próteses, glicerina para dar a impressão de suor, base solúvel em álcool que faz manchas, e até cicatrizes que são aplicadas com uma rapidez impressionantem com um sistema de carimbo. Essa busca pelo visual naturalista pede que os atores quanto a figuração tirem química e tintura dos cabelos, deixe de tirar cutícula e pintar as unhas, e também abandone a depilação.

"A gente está pedindo para todo mundo deixar os pelos crescerem, para deixarem de fazer depilação não só na sobrancelha, como nos pelos de debaixo do braço e na virilha", conta a caracterizadora, que completa: "Em quem fez laser, a gente está botando uma peruquinha (risos)". Ela ainda comenta que esse aspecto sujo é geral. "A Joaquina suja o dentes, os nobres, todos eles. "Quem fez clareamento suja os dentes todo dia. Só os negros, que eram escolhidos pelos dentes brancos, que não precisam".

A sujeira também está presente na cenografia

Vinícius Coimbra, diretor artístico de "Liberdade, Liberdade", reitera a fala de Lucila: "O objetivo final é que seja cru, que seja real, sujo. Que as pessoas acreditem, né? Um nível de realismo um pouquinho maior". Ele comenta também o trabalho em conjunto com o cenógrafo Paulo Renato e a figurinista Paula Carneiro. "Na cidade cenográfica, a gente também inventou uma Vila Rica de antigamente. Com nuances de tons ocre, branco sujo, madeira escura. E o figurino também tem essa tendência, de não usar cores muito vibrantes."

O diretor revela que a inspiração veio de textos e registros da vida privada no Brasil, naquela época. "Havia pouquíssimos móveis, as pessoas comiam com a mão. Só quem era muito, muito rico tinha seis colheres em casa. Ninguém em casa tinha talher, só os patriarcas tinham uma faca, as mulheres comiam sempre com a mão. Ontem gravamos uma cena assim, eu adorei", comenta. Vinícius também adiantou que a nova novela das onze também vai ter "um pouco mais de sexo" que as dos horários anteriores.

Com estreia prevista para 12 de abril, a trama conta a história ficcional de uma personagem real: Joaquina, a filha de Tiradentes. Protagonizada por Andreia Horta, a trama também conta com Bruno Ferrari - de volta à TV Globo - e Caio Blat, que vai viver um gay reprimido. Hanna Romanazzi interpreta uma falsa virgem que leiloa a virgindade.

(Por Samyta Nunes)

Acompanhe também as últimas notícias dos famosos pelo nosso Facebook.
Comentários