Home
últimas
Famosos Brasileiros
Famosos Internacionais
Famosos na praia
Filhos de famosos
Fotos de famosos
Instagram dos famosos
Aniversário dos famosos
Principais notícias
Namoro
Todos os temas
Novelas
Novela A Lei do Amor
Novela Rock Story
Novela Sol Nascente
Malhação
Minissérie Dois Irmãos
Novela A Terra Prometida
Novela Carinha de Anjo
Novela Escrava Mãe
Novela A Força do Querer
Novela Novo Mundo
Resumo de novelas
TV
BBB17
Domingão do Faustão
Mais Você
Fantástico
Encontro com Fátima
Caldeirão do Huck
Beleza & Estilo
Look dos famosos
Boa forma
Bem-estar
Cabelo
Quem vestiu melhor?
Cinema
Tapete vermelho
Estreias
Oscar
Cannes
Festival do Rio
Angelina Jolie
Jennifer Aniston
Brad Pitt
Tom Cruise
Leonardo Dicaprio
Famosos
Bruna Marquezine
Grazi Massafera
Marina Ruy Barbosa
Anitta
Bruno Gagliasso
Ivete Sangalo
Lucas Lucco
Giovanna Antonelli
Camila Queiroz
Alinne Moraes
Sabrina Sato
Caio Castro
Paolla Oliveira
Juliana Paes
Vídeos

Giselle Itié rebate críticas de seguidoras após lembrar abuso:'Cadê sororidade?'

Compartilhe no Facebook
A atriz lamentou os comentários ofensivos que recebeu de mulheres em seu perfil no Instagram

Giselle Itié usou as redes sociais para rebater comentários ofensivos que recebeu em seus perfis nas redes sociais após narrar um abuso sexual que sofreu aos 17 anos à revista "Glamour". A atriz, cujo contrato com a Record foi renovado no final de 2016, lamentou que as ofensas tenham vindo, em sua maioria, de mulheres.

"Sobre os comentários agressivos e equivocados de mulheres em relação a um texto que escrevi sobre um abuso sofrido por uma menina de 17 anos. Eu. Sororidade é a união, a aliança feminista entre mulheres. Feminista? É uma Pessoa que acredita na igualdade de direitos entre mulher e homem. Voltando para a ideia de irmandade, a sororidade é muito importante para nós Mulheres combatermos a sociedade machista. Machista? É uma pessoa que recusa a igualdade de direitos entre mulher e homem. Acreditando que o homem é superior à mulher", escreveu a namorada de Guilherme Winter, com quem sempre é clicada em momentos de lazer.

No texto, a artista - que planeja morar com o namorado no futuro - afirmou a importância da união entre as mulheres. "Agora sim, voltando a Sororidade (ufa!): quando nós mulheres somos unidas e levantamos a bandeira a favor da nossa liberdade e igualdade de gêneros, nós, mulheres nos tornamos mais fortes para combater a sociedade machista", contou a intérprete de Zípora em "Os Dez Mandamentos", novela cuja edição foi criticada pela atriz no Twitter.

Ativa nas redes sociais, nas quais também criticou o afastamento da ex-presidente Dilma Rousseff, Gisele encerrou a postagem com um questionamento. "Quando leio comentários de mulheres julgando o abuso que sofri e/ou violência que a mulher sofre todos os dias. Julgando como? Reagindo com insensibilidade e indiferença. Acreditando que a vítima 'ajuda' para que o agressor seja violento. Bem, é muito frustrante perceber esse tipo de reação ainda mais de mulheres. Percebo que as mulheres não machistas também se sentem agredidas e de alguma forma se distanciam das mulheres machistas. E eu me pergunto, cadê a sororidade?", escreveu a artista.

Leia trecho do depoimento de Giselle Itié

Em um trecho do depoimento à revista "Glamour", a atriz narra o momento do crime. "Quando tinha 17 anos, fui estuprada pelo último homem que eu poderia imaginar. Quando tinha 17 anos, o castelo caiu e fiquei soterrada. X me desejou boa-noite e me chamou de Cinderela.

Acordei. Olhei para o lado e lá estava ele, dormindo. Olhei melhor e o vi nu. Susto. Me olhei. Nua. O chão forrado de garrafas vazias. Eu forrada de amnésia. Foi difícil sentar. Então vi o que eu já imaginava. Perdi a virgindade. Me perdi.

Sem saber o que fazer, me tranquei no banheiro. Senti nojo de mim, vergonha, medo. O que aconteceu? Notei meu corpo machucado, roxo, mordido. Não conseguia pensar nem chorar. Só queria o abraço da minha mãe", lembrou Giselle.

(Por Marilise Gomes)

Acompanhe também as últimas notícias dos famosos pelo nosso Facebook.
Comentários
Por favor desabilite seu bloqueador de anúncio (Adblock) para poder ver todos os comentários e publicar.
Vinicius Malta

nao sou a favor de estrupadores de verdade que vao e violentam uma mulher a força, mas temos que abrir os olhos para mais uma cultura que estao pondo na cabeça da populaçao, a cultura do estrupo, desde que foi mudado o codigo penal hoje em dia qualquer coisa um simples ola a uma estranha na rua ou um assobio ou cantada, se a pessoa denunciar e considerado como crime de estrupo que agora e crime hediondo, fora que uma namoradinha que o namorado a deixou e com raiva vai e denuncia o rapaz, mesmo que o exame disser que nao teve estrupo algum, so pela palavra da menina o rapaz vai amargar anos de cadeia, entao resumindo, as cadeias ja estão lotadas e cada vez mais inocentes estao indo pras grades por crimes que nao cometerão,então que seja punido sim o estrupo provado com exames, com provas concretas senao sempre vai ficar a velha frase a palavra de hum contra o outro e nisso pessoas destruidas por um simples como vc é bonita. acorda Brasil.



Tutu 10

Estorinha mal contada. Pra mim é Fanfic porque está caindo no esquecimento.