Home
últimas
Famosos Brasileiros
Famosos Internacionais
Famosos na praia
Filhos de famosos
Fotos de famosos
Vídeos
Namoro
Instagram dos famosos
Principais notícias
Todos os temas
Novelas
Novela Segundo Sol
Novela O Tempo Não Para
Novela Orgulho e Paixão
Malhação - Vidas Brasileiras
As Aventuras de Poliana
Novela Jesus
Série Lia
Novela O Sétimo Guardião
Resumo de novelas
TV
Domingão do Faustão
Mais Você
Encontro com Fátima
Caldeirão do Huck
Fantástico
Cinema
Tapete vermelho
Estreias
Oscar
Cannes
Festival do Rio
Angelina Jolie
Jennifer Aniston
Brad Pitt
Tom Cruise
Leonardo Dicaprio
Famosos
Bruna Marquezine
Marina Ruy Barbosa
Sasha
Anitta
Grazi Massafera
Ivete Sangalo
Giovanna Antonelli
Meghan Markle
Chay Suede
Letícia Colin
Camila Queiroz
Sabrina Sato
Michel Teló
Juliana Paes
Cabelos
Make
Moda
Dieta & Saúde
Beleza & Estética

Atriz com nanismo, Juliana Caldas relata preconceito: 'Acham que sou incapaz'

Compartilhe no Facebook
Intérprete de Estela na próxima novela das nove afirma que o Rio de Janeiro não é uma cidade com acessibilidade para portadores do transtorno

Estreante em novelas como a personagem Estela em "O Outro Lado do Paraíso", Juliana Caldas, atriz com nanismo, conta que sua caminha até as telas da Globo não foi fácil. Em entrevista ao Purepeople, a artista relata sofrer preconceito e as dificuldades tanto para permanecer no mercado de trabalho quanto para se divertir devido à sua condição física.

'Veem o anão como o coitadinho'

Se na trama que substitui "A Força do Querer" a personagem de Juliana Caldas sofre rejeição da própria mãe, Sophia, interpretada por Marieta Severo, no dia a dia a atriz sente na pele a discriminação de desconhecidos. "As pessoas veem o anão como o coitadinho ou para trabalhar com o humor pejorativo. Acham que a gente é incapaz. Quando entrega um currículo, eles aceitam porque são obrigados, porque é lei. Não porque acham que você é capaz. Já passei por situações em que a criança ria de mim e o pai ainda ria junto", revela a atriz de 30 anos que não tem pudor na hora de flertar.

Atriz teve compra de ingresso de show negada

Além dos casos de preconceito explícito, Juliana relembra o episódio em que foi impedida de efetuar a compra de uma entrada para shows na área de deficientes físicos. "Eu já passei por uma situação em que fui comprar um ingresso para um show em São Paulo na área de deficientes porque, por lei, eu tenho acesso. O nanismo é considerado uma deficiência. A atendente não quis deixar de jeito nenhum. Ela falava: 'Não, só para deficientes'. O meu pai e o meu irmão também são anões. Tem vários tipos que dificultam a vida da pessoa. Temos muitos problemas de coluna, respiratório. O preconceito é uma falta de informação", declara a intérprete de Estela, filha desprezada que é enviada para estudar no exterior. Ela ainda pontua que a cidade maravilhosa não tem acessibilidade e não está apta para dar uma vida confortável às pessoas com nanismo: "O Rio de Janeiro ainda peca muito nisso. Entrar no ônibus, no banco... Usar orelhão era impossível".

(Com apuração de Carmen Lúcia e texto de Carol Borges)

Acompanhe também as últimas notícias dos famosos pelo nosso Facebook.