Home
últimas
Famosos Brasileiros
Famosos Internacionais
Famosos na praia
Filhos de famosos
Fotos de famosos
Instagram dos famosos
Aniversário dos famosos
Principais notícias
Namoro
Todos os temas
Novelas
Novela A Lei do Amor
Novela Rock Story
Novela Sol Nascente
Malhação
Série Nada Será Como Antes
Série Supermax
Novela A Terra Prometida
Novela Escrava Mãe
Novela Cúmplices de um Resgate
Resumo de novelas
Novela À Flor da Pele
TV
Tamanho Família
Domingão do Faustão
Mais Você
Fantástico
Encontro com Fátima
Programa Xuxa Meneghel
Caldeirão do Huck
Beleza & Estilo
Look dos famosos
Boa forma
Bem-estar
Cabelo
Quem vestiu melhor?
Cinema
Tapete vermelho
Estreias
Oscar
Cannes
Festival do Rio
Angelina Jolie
Jennifer Aniston
Brad Pitt
Tom Cruise
Leonardo Dicaprio
Famosos
Bruna Marquezine
Grazi Massafera
Marina Ruy Barbosa
Anitta
Bruno Gagliasso
Ivete Sangalo
Lucas Lucco
Giovanna Antonelli
Camila Queiroz
Alinne Moraes
Sabrina Sato
Caio Castro
Paolla Oliveira
Juliana Paes
Vídeos

Renato Aragão chega aos 78 anos 'desmamando' da Globo e com histórias pra contar

Renato Aragão completa 78 anos neste domingo (13) com uma bagagem artística admirável, mas encarando também algumas mudanças. O humorista que conquistou o país na pele de Didi Mocó Sonrisal Colesterol Mufumbo, como fazia questão de se apresentar no programa "Os Trapalhões", vai deixar a grade dominical da TV Globo no próximo dia 3 de fevereiro.

"Não estou triste ou magoado, estou apenas desmamando. Foram 12 anos todos os domingos. Isso iria acontecer", declarou Renato à revista "Caras" no início do mês, se referindo ao cancelamento das exibições semanais do "Aventuras do Didi". A direção geral de entretenimento da emissora declarou que o horário deverá contar com novos programas por temporada em vez de ter uma atração fixa.

Antes da virada do ano, foi exibida uma entrevista do artista no "Fantástico", em que ele relembrou momentos marcantes da sua vida. Sobre o quarteto que estreou na TV na década de 1960 e o projetou nacionalmente, Renato não mediu palavras de carinho. Para ele, o nordestino esperto, o galã da periferia, o malandro de morro e o mineirinho - Didi, Dedé, Mussum e Zacarias - formavam a cara do Brasil. "Era uma família, nós viramos irmãos, essa integração foi o segredo dos 'Trapalhões'", contou, emocionado.

Com a morte consecutiva de dois companheiros do grupo, o comediante ficou sem chão: "Quando eu perdi o Zacarias (1990) no quarteto, eu pensei 'ainda dá pra fazer um trio', aí fomos levando o programa, mas já capenga, e com com o desaparecimento do Mussum (1994), eu perdi o rumo, eu parei, eu disse 'eu não vou fazer nada, eu perdi a alegria, não quero fazer mais nada'".

Renato conta que tem um kit com os melhores momentos dos Trapalhões, mas não consegue ver: "Eu não assisto, porque quando começo a assistir, fico muito triste, a saudade é muito grande".

Tentando se reanimar, ele pesou: "Não posso ficar viúvo esse tempo todo, eu preciso achar um leme". Então, depois de seis anos parado, fez o filme "O Noviço Rebelde", que foi um sucesso em 1997, e concluiu: "'Poxa vida, o povo ainda se lembra de mim', e aí decidi voltar para televisão, foi quando surgiu a 'Turma do Didi' (que depois virou 'Aventuras do Didi')".

Sempre envolvido com ações sociais como o "Criança Esperança", Renato Aragão deixou o seu recado: "As pessoas estão precisando de solidariedade e mobilização. E quando me perguntam o fazer para melhorar, eu falo que só tem três saídas: educação, educação e educação. Você tem que dar educação a uma criança hoje para não repreender um adulto amanhã".

Acompanhe também as últimas notícias dos famosos pelo nosso Facebook.
Comentários