Rita Guedes se identifica com Dora de 'Flor do Caribe': 'Me apego à minha fé'

Rita Guedes se identifica com Dora de 'Flor do Caribe': 'Me apego à minha fé'

1/6
Notícia publicada , Segunda-feira 8 julho 2013, 18:37
Iniciar o slideshow

Doralice (Rita Guedes) se refugia em um convento para superar trauma, em 'Flor do Caribe', em 8 de julho de 2013 Nessa foto: Novela Flor do Caribe

O sumiço de Doralice (Rita Guedes) está dando o que falar em "Flor do Caribe". O ciúme excessivo que a cozinheira sente pelo enteado começou a gerar dúvidas sobre o que ela realmente sente por Juliano (Bruno Gissoni). Em conversa com o Purepeople, a atriz esclarece essa polêmica e explica o drama da personagem, que a partir do capítulo desta segunda-feira (8), vai aparecer morando em um convento na novela das seis da Globo.

A mudança no comportamento de Doralice, seguida de seu repentino sumiço, não surpreendeu somente aos telespectadores, segundo conta Rita Guedes: "Fui pega de surpresa, assim como o público. Essa virada não estava na sinopse, mas como esta é uma obra aberta, muitas coisas podem acontecer (...) Isso está causando alvoroço. As pessoas se dividem, tem gente que diz que não combina, que não me imagina nesse personagem. E outras pessoas acham bacana me ver em um personagem diferente".

Pela constante implicância de Doralice com a relação do enteado e principalmente com a nora, surgiram especulações de que ela estaria na verdade apaixonada pelo rapaz e por não suportar vê-lo se casar com Natália (Daniela Escobar), preferiu abandonar a família. Para a atriz, essa decisão da personagem tem outra explicação. "Eu e o Bruno (Gissoni) temos muita química. Então ficou difícill de acreditar que a Dora fosse mãe do Juliano, até por uma questão de idade. Mas quando ela se casou com Quirino (Aílton Graça), seu filho já era um rapaz feito, não foi criado pela madrasta. Esse ciúme dela é um cuidado exagerado, para que ele não sofra. E para piorar ainda tem a gravidez da Natália, que é uma mulher mais velha que ela. São sentimentos como ciúmes, que todo mundo tem, mas ninguém aceita. É ciúme de algo que ela não pode ter".

Após deixar a casa do marido, a cozinheira reaparece em um convento e seu destino a partir disso ainda é incerto. "Gravamos essa nova fase dela na quinta-feira (04). Ainda é uma surpresa para mim, só sei que ela está recolhida como devota beata nesse monastério, para poder se livrar desse ciúme, desse trauma. Ela quer ser uma pessoa melhor, porque ela é do bem. Ela vai começar a fazer caridade, vai cozinhar para os probres e levar comida para as pessoas carente nas ruas".

Para Rita, essa busca da personagem pela religião é uma tentativa de superar o fato de ser estéril e todo o sofrimento causado por essa sua condição. "Eu tive vários relatos de pessoas que tentaram passar por isso e a maioria delas se apega na fé, com Deus. Se a gente pensar bem, existe só uma maneira de você passar por isso: se doar... Esquecer a sua dor e pensar na dor dos outros", conta. E esse princípio não é só válido para a ficção, assim como Doralice, Rita se revela uma pessoa religosa: "Nos meus momentos difíceis, faço isso, me apego à minha fé. Sou espírita kardecista e quem tem um estudo da doutrina sabe que Deus é justo".

VEJA TAMBÉM

Faça um link para essa matéria

Deixe seu comentário

comments powered by Disqus

principais notícias

  • Internado em São Paulo, Pelé é transferido para unidade de cuidados especiais

    27/11 Internado em São Paulo, Pelé é transferido para unidade de cuidados especiais

  • 27/11 Viviane Araújo, da novela 'Império', ganha anel de R$ 50 mil do noivo

  • 27/11 Guilherme Leicam é afastado da novela 'Alto Astral'. Ator está com catapora

  • 27/11 Neymar participa de gincana no Barcelona e ganha carro avaliado em R$ 300 mil

  • 27/11 Novela 'Boogie Oogie': Sandra e Vitória terão certidões de nascimento alteradas

  • 27/11 Carol Castro posa sensual para ensaio de revista e diz: 'Segura com meu corpo'

+ Famosos

NÃO PERCA!