Home
últimas
Famosos Brasileiros
Famosos Internacionais
Famosos na praia
Filhos de famosos
Fotos de famosos
Namoro
Instagram dos famosos
Principais notícias
Todos os temas
Novelas
Novela A Força do Querer
O Outro Lado do Paraíso
Novela Pega Pega
Novela Tempo de Amar
Novela Carinha de Anjo
Malhação - Viva a Diferença
Série Cidade Proibida
Novela O Rico e Lázaro
Série Filhos da Pátria
Novela Belaventura
Novela O Sétimo Guardião
Minissérie 13 Dias Longe do Sol
Resumo de novelas
TV
Masterchef
A Fazenda
Domingão do Faustão
The Voice Brasil
Mais Você
Fantástico
Encontro com Fátima
Caldeirão do Huck
Beleza & Estilo
Look dos famosos
Boa forma
Bem-estar
Cabelo
Quem vestiu melhor?
Cinema
Tapete vermelho
Estreias
Oscar
Cannes
Festival do Rio
Angelina Jolie
Jennifer Aniston
Brad Pitt
Tom Cruise
Leonardo Dicaprio
Famosos
Bruna Marquezine
Grazi Massafera
Marina Ruy Barbosa
Anitta
Bruno Gagliasso
Ivete Sangalo
Lucas Lucco
Giovanna Antonelli
Camila Queiroz
Alinne Moraes
Sabrina Sato
Caio Castro
Paolla Oliveira
Juliana Paes
Vídeos

'Thammy Miranda é virgem', afirma autora de biografia da filha de Gretchen

Compartilhe no Facebook
Em um dos capítulos de 'Nadando contra a corrente', autora revela que Thammy nunca fez sexo com homens

Thammy Miranda já havia anunciado o lançamento de sua biografia para este ano, na qual contará seu processo de mudança de gênero e a decisão de retirada dos seios, realizada no fim de 2014. A autora do livro sobre a vida da filha de Gretchen, Marcia Zanelatto, adiantou algumas histórias que estarão nas páginas de "Nadando contra a corrente", que será lançado em setembro na Bienal do Livro pela Editora Record, em conversa com o jornal "Extra". Em um dos capítulos, ela conta que Thammy nunca teve relações sexuais com um homem e é virgem.

"No livro, Thammy conta a primeira transa com uma mulher com detalhes. Mas ela nunca fez sexo com homens. Thammy é virgem. O momento de mais intimidade que ela teve com um homem está no capítulo 'No motel com Zorro'. Ela tinha 16 e foi para um motel após uma festa à fantasia. O namorado estava fantasiado de Zorro. Ele queria transar, mas aí ela demorou no banho para esperar ele dormir. Depois foi a vez de ele entrar no banho e Thammy fingir que estava dormindo. Eles ficaram naquela negociação para não ter penetração e não teve. Esse foi o máximo que Thammy chegou com um homem", detalhou Marcia.

Autora diz que Thammy já demonstrava trejeitos masculinos na infância: 'Sapatãozinho'

Thammy tem o apoio da família e da mãe, que já declarou que quer ver a filha feliz. Mas antes de receber a aceitação dos familiares, ainda criança, ela sofreu preconceito. "Na infância, Thammy sempre gostou de usar roupas de meninos. Quando tinha 4 ou 5 anos, pediu a avó um kichute. Ele, ainda criança, gostava de fazer xixi em pé. E a família procurava lidar com isso com muita tranquilidade, sem pré-julgamento. Numa das festinhas de aniversário, pediu um He-man de presente. Um dia, Gretchen ouviu de um vizinho: 'Thammy está muito masculina, está parecendo um sapatãozinho'. E a cantora respondeu: 'Por quê? Só porque ela gosta de brincar com os meninos na rua? Eu também gostava'. Mas para ele já era a questão do gênero", contou a autora na entrevista. "Tem muitos detalhes curiosos, que o público não sabe. Como, por exemplo, o avô paterno, um policial civil e sujeito linha dura, que não aceitava muito bem a transexualidade. Até que um dia, durante um almoço em família, o avô perguntou onde Thammy havia comprado as cuecas que ele estava usando para fora da calça. Disse que queria umas cuecas assim também".

Thammy, que vem transformando sua aparência ao longo dos anos, já foi chamada de "tio Thommy" em uma festa infantil e será "padrinho" no casamento de Jonathan Costa e Antonia Fontenelle. Ela também apareceu com uma barba pintada no rosto ao curtir uma festa julina. No livro, a autora acompanha essa mudança ao usar os gêneros feminino e masculino para falar de Thammy.

"Não me refiro ao Thammy só no gênero masculino. Procurei proporcionar ao leitor a mudança exatamente junto com o que aconteceu na vida dele. Durante muito tempo, ele não sabia que o que ele vivia era uma questão de gênero. Então, ele mesmo se chamava a Thammy, a mulher. Quando ele foi construindo essa mudança e chegou ao lugar de se pensar no gênero masculino, que foi dentro de uma relação com uma das mulheres da vida dele, ele assumiu esse lugar. E essa namorada começou a tratar ele no gênero masculino. No livro, me refiro 'a Thammy' até o momento em que ele faz essa mudança de gênero. Isso acontece a partir dos 60% do livro, quando estava com 27 anos. Foi uma opção estética para fazer com que o leitor tenha essa sensação da mudança junto com ele".

Na entrevista, Marcia ainda afirmou que a filha de Gretchen sempre foi do gênero masculino. "Thammy realmente é um homem. Ele é muito pragmático, tinha dificuldade de falar de detalhes. Então, eu tive que entrevistar muita gente, como os pais, a melhor amiga, várias ex-namoradas, a família", explicou. "É um livro sobre uma pessoa que é diferente, que luta pela liberdade de ser, e que quer viver essa liberdade sem se esconder. Não é um livro LGBT, é um livro sobre liberdade, identidade. O Thammy é um cara corajoso. O livro vai ser polêmico pelo que ele é em si. O que eu constatei é que o Thammy nunca teve problema com a questão do gênero. Quem tem problema é a gente. Ele nunca tentou se mutilar. Ele não precisa implantar um pênis para ser homem, ele é um homem, e isso ele sempre foi".

Veja abaixo um trecho do livro "Nadando contra a corrente":

"Andressa começou a namorar vendo em Thammy uma mulher com jeito masculino. Uma mulher que gostava de ter um comportamento masculino, como tantas outras, homossexuais ou não. Mas não imaginava que Thammy era um homem. Não sabia nem que isso poderia existir. Ser um homem sem ter um corpo de homem. Isso foi ficando claro ao correr da relação. Quando Thammy disse pela primeira vez que queria começar a tomar hormônios, Andressa não levou muito a sério. Achou que era uma onda, uma ideia passageira. E na convivência viu que não. Que Thammy não era uma mulher que queria ser homem, Thammy era de fato um homem, se sentia um homem, essa era sua auto-percepção e sua identidade. Na vida, pensava e agia como um homem. No comportamento, vestia-se e tinha gestos de um homem. No sexo, era viril e não gostava de estar em nenhuma posição passiva, ficava extremamente incomodado. Penetração nem em sonho. De mulher, Thammy só tinha o jeito de amar, a atenção integral à sua amante, o romantismo, as minúcias. Mais nada".

(Por Caroline Moliari)

Acompanhe também as últimas notícias dos famosos pelo nosso Facebook.