Home
últimas
Famosos Brasileiros
Famosos Internacionais
Famosos na praia
Filhos de famosos
Fotos de famosos
Vídeos
Namoro
Instagram dos famosos
Principais notícias
Todos os temas
Novelas
Novela Segundo Sol
Novela Deus Salve o Rei
Novela Orgulho e Paixão
Malhação - Vidas Brasileiras
As Aventuras de Poliana
Novela Jesus
Série Lia
O Tempo Não Para
Novela O Sétimo Guardião
Resumo de novelas
TV
Domingão do Faustão
Mais Você
Encontro com Fátima
Caldeirão do Huck
Fantástico
Cinema
Tapete vermelho
Estreias
Oscar
Cannes
Festival do Rio
Angelina Jolie
Jennifer Aniston
Brad Pitt
Tom Cruise
Leonardo Dicaprio
Famosos
Bruna Marquezine
Marina Ruy Barbosa
Sasha
Anitta
Grazi Massafera
Ivete Sangalo
Giovanna Antonelli
Meghan Markle
Chay Suede
Letícia Colin
Camila Queiroz
Sabrina Sato
Michel Teló
Juliana Paes
Cabelos
Make
Moda
Dieta & Saúde
Beleza & Estética

Nutricionista de Juliana Paes explica jejum intermitente: 'Não é uma dieta'

Compartilhe no Facebook
Em entrevista ao Purepeople, Fernanda Muller tirou dúvidas sobre funcionamento da estratégia, alimentação durante o jejum e mais!

Para manter o corpo seco após emagrecer 13 kg para dar vida à personagem Cátia, da supersérie "Os Dias Eram Assim ", Barbara Reis aderiu ao jejum intermitente, ficando 16 horas sem comer. A prática, no entanto, não é a dieta do momento. "O jejum intermitente é uma estratégia de emagrecimento mas não é uma dieta. Para algumas pessoas pode ser muito interessante porque é uma fácil aderência ao programa", explicou Fernanda Muller, nutricionista de estrelas como Juliana Paes, Deborah Secco e Luma Costa, também adeptas do padrão de alimentação. Em entrevista ao Purepeople, a profissional tirou todas as dúvidas sobre o jejum intermitente. Confira!

'Pode beber água, café e chás', afirma Fernanda Muller

Segundo a profissional, existem diferentes protocolos de jejum. "O mais utilizado é o 16/8. Ou seja, você faz uma janela de alimentação de 8 horas ativas do seu dia, como, por exemplo, de 12h às 20h, e ao fechar a janela, você entra em um jejum de 16 horas", explicou, detalhando o que pode ser consumido durante as 16 horas: "A pessoa obviamente pode beber água, café sem açúcar e chás – desde que sejam naturais. Então o jejum é de calorias, de nutrientes".

Alimentação low carb é pré-requisito para o jejum

Para aderir à estratégia, é preciso um ajuste prévio na alimentação. "Normalmente quem faz jejum intermitente são pessoas que seguem uma alimentação mais natural e low carb – com menos carboidrato e mais verduras, legumes, proteínas e gorduras naturais (gema do ovo, gordura do salmão, das castanhas, dos lácteos, coco, abacate, manteiga de cacau). Isso já faz com que a pessoa, naturalmente, sinta menos fome, e fique preparada. O jejum não deve ser a primeira opção, ele vem depois para otimizar o emagrecimento ou até para o autoconhecimento", disse Fernanda, que acompanhou Luma Costa, madrinha de casamento de Marina Ruy Barbosa, durante o jejum para se preparar para a novela "Sol Nascente".

'O jejum ajuda evitando picos de insulina', explica nutricionista

A explicação para o resultado do jejum intermitente está nos níveis de insulina no corpo. "Funciona porque eles ficam mais baixos. Insulina alta favorece o acúmulo de gordura e dificulta sua queima. O jejum ajuda evitando picos de insulina, fazendo com que a pessoa emagreça, e também pelo fato da pessoa deixar de comer várias vezes sem fome, sem necessidade", explicou Fernanda, frisando que é preciso aplicar o jejum pelo menos quatro vezes por semana para ter resultado de emagrecimento.

'É a alimentação natural antes da industrialização', diz

De acordo com a nutricionista, que orientou Deborah Secco desde o final da gestação até dois meses após o nascimento de Maria Flor, não há contra-indicação para o jejum intermitente. "Se a pessoa tiver algum problema de saúde, por exemplo, diabetes, ou que faça uso de medicamentos, ela tem que fazer com orientação profissional. Pessoas saudáveis não precisam de orientação para jejuar, e sim para o que comer quando for se alimentar", disse ela, que defendeu a estratégia: "É uma alimentação saudável que todas as pessoas podem fazer. É a alimentação natural do ser humano antes da industrialização. Não é nada moderno".

Jejum intermitente não estimula perda de massa muscular

A profissional que acompanha Juliana Paes, adepta da malhação em jejum, desde o Carnaval 2016, explicou ainda que a estratégia não faz com que as pessoas percam massa muscular. "O importante para não perder massa muscular não é comer de três em três horas, é você malhar, manter o músculo ativo, e comer bem nas horas em que você se alimenta. O importante é o tanto de proteína que você consome ao longo do dia, não exatamente só antes ou depois do treino".

Nutricionista descarta relação entre o jejum e gastrite

Fernanda Muller ressalta que a prática de jejum não causa gastrite. "A gastrite é uma inflamação na mucosa do estômago causada justamente pela alimentação errada. Se a pessoa tem tendência à gastrite, por exemplo, não deve tomar muito café durante o jejum porque é um irritante da mucosa gástrica", afirmou.

(Por Vanessa Nogueira)

Acompanhe também as últimas notícias dos famosos pelo nosso Facebook.