Home
últimas
Famosos Brasileiros
Famosos Internacionais
Famosos na praia
Filhos de famosos
Fotos de famosos
Vídeos
Namoro
Instagram dos famosos
Principais notícias
Todos os temas
Novelas
Novela A Dona do Pedaço
Novela Bom Sucesso
Novela Éramos Seis
Malhação - Toda Forma de Amar
As Aventuras de Poliana
Novela Topíssima
Novela Amor de Mãe
Resumo de novelas
TV
Domingão do Faustão
Masterchef Brasil
Caldeirão do Huck
Mais Você
Encontro com Fátima
Fantástico
Famosos
Bruna Marquezine
Marina Ruy Barbosa
Sasha
Anitta
Grazi Massafera
Ivete Sangalo
Kate Middleton
Meghan Markle
Marilia Mendonça
Gusttavo Lima
Camila Queiroz
Sabrina Sato
Michel Teló
Juliana Paes
Beleza e estilo PB valendo 27/08/19
Cabelo
Make
Moda
Dieta & Saúde
Beleza & Estética
Especial Arezzo valendo

Jô Soares nega ser parcial e brinca ao rebater as críticas: 'Eu sou 'coxista''

Compartilhe no Facebook
'Metade coxinha, metade petista. Sempre tive liberdade para demostrar todas as tendências políticas', explicou o entrevistador

Jô Soares voltou ao ar nesta segunda-feira (28) para a última temporada da atração que leva o seu nome na TV Globo. Juntando sua passagem pelo SBT (onde ficou entre 1988 e 1999), o humorista terá somado 28 anos à frente de programas de entrevistas. O apresentador entrou dançando no cenário e, rouco, não escondeu o nervosismo.

"Que alegria estar novamente com vocês! Estou nervoso, gente. Isso não me acontece há tanto tempo. Mas é um prazer estar com vocês aqui, com vocês em casa", iniciou Jô. Em seguida, o humorista brincou com o seu quarteto de músicos (que até o ano passado eram seis membros) e com seu bartender, além de agradecer a equipe de produção. "É um reencontro que sempre me dá muita alegria. E eu estou, obviamente, muito emocionado", completou arrancando aplausos do auditório.

"É um programa que não existiria sem a plateia. Essa foi a grande exigência que fiz na hora de assinar (o contrato). Posso abrir mão de tudo: menos da plateia, que dá vida a todo artista", afirmou Jô, lembrando que realizou 14.138 entrevistas desde 1988, quando estreou o "Jô Soares Onze e Meia" (SBT). "Haja bunda no sofá!", ironizou.

'Sempre tive liberdade', garantiu

Depois, o apresentador que perdeu o filho, Rafael, em 2014, falou das entrevistas de cunho político. "Sempre tive liberdade para demostrar todas as tendências políticas. Nunca deixei de entrevistar um presidente deste ou daquele partido. Quando entrevistei a Dilma (Rousseff) me chamaram de petista. Quando entrevistei o Fernando Henrique (Cardoso) virei PSDB. Então eu sou 'coxista', metade coxinha, metade petista", brincou ele, que já prometeu abordar a polêmica do impeachment nessa temporada.

"Lula veio ao programa 13 vezes, Fernando Henrique dez vezes. Acho que essa é a melhor prova de imparcialidade", pontuou ele, cuja casa foi pichada após conversar na TV com a presidente. "Posso dizer que o programa foi, durante todo esse tempo que esteve no ar, um palco onde se discutiu a diversidade política, científica e cultural do nosso país e, muitas vezes, do mundo. Pelo sofá passaram seis prêmios Nobel. Mas, para mim, o mais importante, foi a descoberta de alguns artistas e conversar com alguns dos grandes agentes anônimos do povo brasileiro – aqueles personagens que sempre me emocionam, que fazem você rir, fazem você chorar, porque você se identifica e se emociona", acrescentou.

Em seu retorno das férias, Jô entrevistou Marina Silva e o jurista Ives Gandra Martins. No encerramento, voltou a se dirigir ao público. "Obrigado por essa noite tão especial mesmo. É uma coisa de renascimento!", afirmou o humorista dando o tradicional beijo do gordo.

(Por Guilherme Guidorizzi)

Acompanhe também as últimas notícias dos famosos pelo nosso Facebook.