Home
Últimas
Famosos Brasileiros
Famosos Internacionais
Famosos na praia
Filhos de famosos
Fotos de famosos
Vídeos
Últimos Web Stories
Sertanejo
Namoro
Instagram dos famosos
Principais notícias
Todos os temas
Novelas
Novela Império
Novela Gênesis
Novela A Vida da Gente
Novela Pega Pega
Novela Nos Tempos do Imperador
Novela A Viagem
Resumo de novelas
TV
A Fazenda 13
Power Couple
Ilha Record
The Masked Singer
Domingão com Huck
Caldeirão
Mais Você
Encontro com Fátima
Fantástico
Cinema
Tapete vermelho
Estreias
Oscar
Cannes
Streaming
Festival do Rio
Angelina Jolie
Jennifer Aniston
Brad Pitt
Tom Cruise
Famosos
Bruna Marquezine
Marina Ruy Barbosa
Virginia Fonseca
Sasha
Anitta
Grazi Massafera
Ivete Sangalo
Kate Middleton
Meghan Markle
Marilia Mendonça
Gabi Martins
Andressa Suita
Sabrina Sato
Larissa Manoela
Casamento
Noivas
Looks para casamento
Make para casamento
Penteados para casamento
Beleza & Estilo
Cabelos
Maquiagem
Cuidados com a pele
Moda
Primavera/Verão
Outono/Inverno
Beleza & Estética
Saúde e Bem-estar
Beleza Madura
Dieta

Roberto Gomez Bolaños, criador de Chaves e Chapolin, morre aos 85 anos no México

Morre aos 85 anos o ator e comediante Roberto Gomez Bolaños, criador de personagens como Chaves e Chapolin, nesta sexta-feira (28). De acordo com a rede de televisão mexicana Televisa, o artista faleceu em sua casa em Cancún, no México. Em maio deste ano, o humorista falou sobre o seu estado de saúde.

No Twitter, o colega de trabalho e amigo Edgar Vivar, que interpretou o personagem Senhor Barriga, lamentou. "Roberto, não se vá. Você permanecerá em meu coração e em todos os corações que você fez feliz. Adeus, Chavinho e até sempre", postou o colega no microblog. A atriz Maria Antonieta De Las Nieves, conhecida pela personagem Chiquinha, também despediu-se do amigo."Obrigada por fazer tanta gente feliz e pelos momentos maravilhosos que compartilhamos em grupo. Descansa em paz Roberto", agradeceu ela na rede social.

A emissora SBT exibia o seriado "Chaves" quando a otícia se tornou pública. Para informar da morte do ator, a transmissão da série foi interrompida e entrou no ar o plantão de notícias, apresentado por Rachel Sheherazade. Após a notícia ser dada, o SBT voltou a exibir o humorístico normalmente. Bolaños morreu nesta sexta-feira (28) aos 85 anos, em sua casa no México. Ele morava com a mulher, Florinda Meza, 65, que interpretava apersonagem Dona Florinda no seriado.

Estado de saúde delicado do ator

Bolaños já não estava não está nada bem de saúde desde o início do ano e usava tubos de oxigênio. Segundo o jornal mexicano "Basta!", a família do ator afirmava ele estava em uma situação delicada. "Roberto está com a saúde crítica, mas estável, de modo que os médicos afirmaram à família que já não há recuperação. Todos temem o pior e já estão se preparando para isso", afirmou uma fonte a publicação.

Famosos lamentam morte do humorista

Tatá Werneck: "Pelo amor de Deus!!! Luto oficial !! Meu maior ídolo! Meu amor!! Minha grande inspiração! Chaves!!!!!! Caraca To chorando que nem uma idiota".

Anitta: "E lá se vai mais um gênio. #RIP"

Isis Valverde: "Muito fã! Roberto Gomez Bolaños! #deusotenha #chaves #thebest #naoperdiaum #infância #chapolin #nostalgia #RIP"

Aguinaldo Silva: "Uma pena que a morte não é como uma viagem para Acapulco com passagem de ida e volta. Chaves para sempre eterno"

Thiago Martins: "Ídolo ... Gênio ... O que fica ? - A alegria e o nosso agradecimento . Descanse em paz !"

Ivete Sangalo: "Roberto Bolaños , tão incrível com o seu personagem "Chaves" me fez sorrir muitas vezes. Lamento tanto"

Fernanda Gentil: "É o que sempre digo: a fama, o sucesso e até o dinheiro passam. Ninguém é maior que a televisão! O que ficam são os princípios, os valores, a família e o que aprendemos em casa. A saúde é um bem que não se compra nem se vende - quem a tem, tem que comemorar. Todos os dias. Todas as horas. Porque um dia e uma hora, ela acaba.... descanse em paz esse gênio do humor que fez tantos sorrisos"

Rafael Cardoso: "Eterno...vá em paz! #infancia #alegria #muitaluz #alegriadasmanhas"

Fernanda Paes Leme: "Pi pi pi pi pi pi pi pi pi pi #Ripchaves"

Relembre a história de Roberto Gomez Bolaños

Antes de se tornar famoso mundialmente por seus personagens como Chaves e Chapolin, Roberto exerceu diversas profissões, assim como o Seu Madruga, imortalizado por Ramon Valdéz no seriado escrito por ele. Ao longo da vida, o artista foi escritor, publicitário, desenhista, ator, diretor, produtor, comediante, compositor, jogador de futebol, pugilista e dramaturgo. Nascido em 21 de fevereiro de 1929, na Cidade do México, o humorista veio de origem humilde, como o menino do barril que interpretou por mais de 20 anos. O filho da dona de casa e secretária Elsa Bolaños e do pintor, desenhista e ilustrador Francisco Gómez Liñares, acabaria ficando órfão de pai precocemente.

Foi dele, aliás, que Bolanõs herdou o talento para a arte. Seu pai foi o responsável por capas de revistas como "O Universo Ilustrado" e "Continental". Chespirito (como era conhecido por ser comparado a William Shakespeare) chegou a estudar Engenharia na Faculdade de Engenheiros da Universidade Nacional Autônoma do México, mas nunca concluiu. O ator, então funcionário de uma fábrica de produtos de aço, começou a descobrir sua vocação quando escrevia uma coluna para um jornal em meados dos anos 50. Na empresa, viu um anúncio que lhe chamou a atenção - já que precisavam de aprendizes de escritor em uma agência de publicidade, da qual acabou contratado.

Primeira série ao lado de Seu Madruga e Dona Florinda

Já ao lado de Ramón Valdez, María Antonieta de las Nieves e Rubén Aguirre, deu início às interpretações do doutor Chapatin em "Los Supergenios de la Mesa Cuadrada". Em 1970, passou a interpretar diversos personagens em "Chespirito", como o maluco Chaparrón e o malandro Chómpiras; nesse mesmo ano surge o anti-herói Chapolin. E, em 1971, criou Chaves, o menino atrapalhado e com fome. Um ano se passou e Chaves e Chapolin ganharam programas próprios, até os anos 80, quando os personagens voltaram a fazer parte do ''Chespirito'', ficando até 1995. Nesse ano, os seriados deixam de ser produzidos após a morte de alguns atores e o desentendimento entre Bolaños e Carlos Villagrán, o Quico.

Ainda na TV, protagonizou "La Chicharra", onde o humorista deu vida a um jornalista, e foi diretor da novela "Milagro y Magia" (estrelada por Florinda Meza). O lado de compositor apareceu em canções como "Alguna vez tendremos alas", "La vecindad del Chavo" e "El Chapulín Colorado". No cinema, em mais de 40 filmes exerceu ora os cargos de roteirista, escritor, compositor e diretor, ora os de ator e protagonista. Sua estreia na sétima arte foi em "Los Legionarios" (1958), seguida de "Tres Lecciones de Amor" (1959) e "Dos Criados Malcriados" (1960).

Na vida amorosa, ele se casou com a interprete da Dona Florinda

Na vida amorosa, Bolaños casou-se duas vezes, uma delas com Florinda Meza, a Dona Florinda, em 1977 (depois de 27 anos juntos, eles oficializaram a união, em 2004). Teve seis filhos do primeiro casamento, com Graciela Fernández Pierre: Paulina, Graciela, Marcela, Teresa, Cecília e Roberto, e 12 netos. Com Florinda ele não teve filhos.

A saúde afetou sua audição esquerda, também teve um enfisema pulmonar por causa do cigarro e passou por cirurgia para evitar um câncer de próstata, que deixou sequelas, afetando a locomoção e fala.

Acompanhe também as últimas notícias dos famosos pelo nosso Facebook.