Home
últimas
Famosos Brasileiros
Famosos Internacionais
Famosos na praia
Filhos de famosos
Fotos de famosos
Vídeos
Namoro
Instagram dos famosos
Principais notícias
Todos os temas
Novelas
Novela A Dona do Pedaço
Novela Órfãos da Terra
Novela Verão 90
Malhação - Toda Forma de Amar
As Aventuras de Poliana
Novela Topíssima
Novela Jezabel
Resumo de novelas
TV
Domingão do Faustão
BBB19
Mais Você
Encontro com Fátima
Caldeirão do Huck
Fantástico
Famosos
Bruna Marquezine
Marina Ruy Barbosa
Sasha
Anitta
Grazi Massafera
Ivete Sangalo
Giovanna Antonelli
Meghan Markle
Chay Suede
Letícia Colin
Camila Queiroz
Sabrina Sato
Michel Teló
Juliana Paes
Cabelos
Make
Moda
Dieta & Saúde
Beleza & Estética

Transição capilar: 5 dicas de expert para definir os cachos e cuidar dos fios

A transição capilar é o processo de volta ao cabelo natural, seja ele cacheado, crespo ou ondulado. E durante essa fase, é normal que as madeixas fiquem com 2 texturas: cacheada na raiz e lisa no comprimento, por causa das escova progressiva ou do relaxamento. Além disso, o frizz também é comum, já que o cabelo com química, principalmente o cacheado, costuma ser mais seco. Para dar aquele help em quem está na transição capilar, conversamos com a gerente de produtos da linha Tô de Cacho, da Salon Line, durante a Beauty Fair, a maior feira de beleza das Américas. Confira!

Você já tem os motivos suficientes para começar a transição capilar? Então, saiba que o processo requer cuidados extras aos cachos e um toque de paciência - mas que, no final, valerão a pena! É que durante essa fase, a raiz costuma ficar mais alta, os cachos ficam indefinidos e com mais frizz, e a parte lisa precisará ser cortada em algum momento, processo que é chamado de big chop. Emiliana Conceição, a Gerente de produtos da linha Tô de Cacho da Salon Line , contou 5 dicas sobre finalização e cronograma capilar que melhoram a rotina capilar das cacheadas e crespas.

Veja também

1 – Dedoliss e twist definem cachos com os dedos


O dedoliss e o twists são técnicas de finalização bem práticas, que definem os cachos com os próprios dedos, usando creme para pentear e ativador de cachos. Emiliana explicou ao Purepeople como fazer a primeira. "É quando a pessoa que está em transição pega mecha a mecha do cabelo e vai separando e enrolando no dedo. Como o cacho ainda não tem uma formação, é muito difícil ela só quebrar o cacho, que é como chamamos quando a pessoa amassa o cacho. Para um cabelo que está em processo de transição, só quebrar ainda não é o suficiente", explica. "O dedoliss é um processo que ajuda, e o twist é outro. Esse consiste em pegar duas mechas e fazer uma trança em dois. Aí você passa o ativador de cachos e deixa essa trança secar", indicou a expert. Depois, é só soltar a trança e cachos definidos!

2 – Modelador de cacho ajuda a fazer cachos maiores

O modelador de cachos é um aparelho automático, que puxa o cabelo para dento e o envolve em uma haste quente para cachear as madeixas. Segundo a expert, está liberado apostar na ferramenta para formar cachos na parte lisa, prestando sempre atenção à temperatura. "É legal para ter uma uniformidade nos cachos e o modelador é muito mais rápido do que o dedoliss e o twist, por exemplo. Com o modelador, você pode pegar uma mecha maior", explicou a profissional.

3 – Chapinha e escova para deixar o cabelo liso

Muita gente fica em dúvida sobre o uso da chapinha e do secador durante a transição capilar: pode ou não? Segundo a profissional, não há problema em fazer uma escova para "abaixar" a raiz e usar os fios lisos de vez em quando. "Enquanto a pessoa ainda está se adaptando com o rosto em um cabelo que não é cacheado nem alisado, é uma aceitação da menina fazer a chapinha para deixar ele todo liso. O que ela não pode fazer, de jeito nenhum, é voltar a passar química", ressalta.

4 - Cronograma capilar: 'hidratação, nutrição e reconstrução'

O cronograma capilar é o cuidado chave para quem está em transição, não importa o tipo de cacho - 2, 3 ou 4, É uma espécie de agenda de hidratação, nutrição e reconstrução, que são tratamentos essenciais para que o cacho nasça saudável, selado, bem formatado e com nutrientes. "Dependendo de como está o cabelo, ele precisa mais de um processo do que do outro. Se o fio está muito poroso, com muita química ou ponta dupla, ele precisa de dois processos de reconstrução por semana. Hidratação e nutrição nunca é demais, e qualquer pessoa pode e deve fazer durante a semana", explicou Emiliana, citando que a umectação feita com óleos é mega importante no processo. "Aplica-se como uma massagem no couro cabeludo para que ele ative a circulação e ajude no crescimento do fio", explica.

5 – Frizz pode surgir nos cachos por falta de hidratação

Muitas cacheadas já aceitam o frizz como uma coisa normal do cabelo - e realmente é! Segundo a profissional, a linha Tô de Cacho foi criada para que as cacheadas e crespas não se preocupem com o controle do frizz, mas ele também pode surgir em um cabelo que precisa de hidratação. "Se a pessoa segue um processo de hidratação e nutrição, com certeza o fio fica mais selado, o cacho vai fechar bem direitinho e não abre o frizz", explica Emiliana, lembrando que o cabelo com coloração pode ter ainda mais frizz. "Um cacho descolorido merece um cronograma capilar com mais nutrição e hidratação. Se o cabelo estiver com quebra, a reconstrução é uma importante aliada à hidratação. Senão, o fio fica rígido por conta da reconstrução que repõe a massa do fio e ele mais rígido vai quebrar. É muito importante essa combinação", indica.

(Apuração de Patrick Monteiro e texto de Beatriz Doblas)

Acompanhe também as últimas notícias dos famosos pelo nosso Facebook.