Home
Últimas
Famosos Brasileiros
Famosos Internacionais
Famosos na praia
Filhos de famosos
Fotos de famosos
Vídeos
Namoro
Sertanejo
Últimos Web Stories
Carnaval
Famosos do esporte
Instagram dos famosos
Gravidez das famosas
Look de famosos
Principais notícias
Todos os temas
Novelas
Novela Pantanal
Novela Cara & Coragem
Novela Quanto Mais Vida, Melhor
Novela Além da Ilusão
Novela Carinha de Anjo
Novela Poliana Moça
Novela Reis
Novela A Favorita
Resumo de novelas
TV
Power Couple Brasil
Masterchef Brasil
A Fazenda
BBB 23
Reality Show
Domingão com Huck
Caldeirão
Mais Você
Encontro com Fátima
Séries
Filme 365 Dias
Cinema
Séries e filmes
Tapete vermelho
Estreias
Oscar
Cannes
Festival do Rio
Angelina Jolie
Jennifer Aniston
Brad Pitt
Tom Cruise
Famosos
Bruna Marquezine
Marina Ruy Barbosa
Virginia Fonseca
Sasha
Anitta
Grazi Massafera
Ivete Sangalo
Kate Middleton
Paolla Oliveira
Wanessa
Meghan Markle
Marilia Mendonça
Jade Picon
Andressa Suita
Sabrina Sato
Larissa Manoela
Casamento
Noivas
Looks para casamento
Make para casamento
Penteados para casamento
Beleza & Estilo
Cabelos
Maquiagem
Cuidados com a pele
Moda
Primavera/Verão
Outono/Inverno
Beleza & Estética
Saúde e Bem-estar
Beleza Madura
Dieta
Astrologia
Coluna É Trend!

Representatividade na moda: jornalista abre o jogo sobre preconceito e diversidade

9 fotos
Veja as fotos!
Apresentadora Rosy Cordeiro opina sobre representatividade negra no universo fashion, defende a quebra dos padrões do corpo perfeito e a aceitação de todos os tipos de beleza e manequins. Confira entrevista da jornalista ao Purepeople!

Vivemos um momento importante no debate e ação sobre diversidade e racismo. Mais da metade da população brasileira é formada por negros e pardos, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No entanto, a representatividade negra nos ideais de beleza ainda é bastante restrita.

Inspiração para muitas mulheres, a jornalista Rosy Cordeiro afirma que o mercado ainda é encarado como um nicho. "A falta de representatividade, principalmente de mulheres negras na moda, chega a ser ensurdecedor. Dar oportunidade a pessoas negras para ocupar espaço de fala é uma questão de justiça socioeconômica", afirma a apresentadora ao Purepeople.

Segundo Rosy, o caminho a ser percorrido ainda é longo. "Somos mais que 54% da população adulta, segundo pesquisas, e 7 em cada 10 brasileiros mais pobres são negros. É preciso uma política de redistribuição de renda. Os estados e as instituições precisam fazer sua parte, e nós como comunidade também", continua.

"Todos nós temos a obrigação de ficarmos atentos as nossas ações para que possamos colaborar, para que esses espaços sejam ocupados, para que nossas crianças venham ter referências positivas", destaca.

O mercado acompanha empoderamento da mulher negra?

Nos últimos anos, porém, as brasileiras têm se identificado cada vez mais com sua própria beleza, valorizando o visual natural dos fios naturais e realçando seu tom de pele com maquiagens desenvolvidas especialmente para esse mercado.

"Meu sonho é ver mulheres negras em cargos importantes dentro das agências publicitárias. Com o barulho das redes sociais houve um posicionamento de algumas marcas, mas ainda estamos muito distante do justo", opina.

Representatividade da mulher negra no mundo da moda

Apesar de pequenas, existem algumas iniciativas que incentivam a representatividade e a diversidade, que devem ser fomentadas ainda mais. Rosy adotou uma medida contra ditadura de padrões estéticos. "Desde que comecei a fazer a minha moda, quis ser realista", explica.

"Em 2002, fui convidada para apresentar minha moda (@rosycordeirobrand) no São José Fashion Week. Na época, a SPFW acontecia nas principais cidades e eu levei para a passarela o Fat Family, o que causou muito desconforto aos outros estilistas, afinal, era uma estilista negra, rompendo padrões", relata.

"Ali eu me deparei com a primeira ofensa racial da minha vida. O responsável pela beleza de todos os desfiles era um dos top 5 melhores do Brasil hoje, e ele se recusou a me maquiar porque eu era negra. Então como estilista tenho o maior orgulho de fazer uma moda inclusiva", declara.

Rosy defende a quebra dos padrões do corpo perfeito e a aceitação de todos os tipos de beleza e manequins: "Em 2019 fiz um desfile com o tema Ressignificar e coloquei na passarela mulher com perna mecânica, deficiente visual com cão guia e novamente o Fat Family, com modelos plus size, brancas, loiras... Exatamente para mostrar o quão lindo somos na nossa singularidade".

Acompanhe também as últimas notícias dos famosos pelo nosso Facebook.