Home
últimas
Famosos Brasileiros
Famosos Internacionais
Famosos na praia
Filhos de famosos
Fotos de famosos
Vídeos
Namoro
Instagram dos famosos
Principais notícias
Todos os temas
Novelas
Malhação - Viva a Diferença
Novela Totalmente Demais
Novela Novo Mundo
Novela Fina Estampa
As Aventuras de Poliana
Novela Amor Sem Igual
Novela Salve-se Quem Puder
Novela Amor de Mãe
Novela Nos Tempos do Imperador
Resumo de novelas
TV
BBB20
Domingão do Faustão
Masterchef Brasil
Caldeirão do Huck
Mais Você
Encontro com Fátima
Fantástico
Cinema
Tapete vermelho
Estreias
Oscar
Cannes
Festival do Rio
Angelina Jolie
Jennifer Aniston
Brad Pitt
Tom Cruise
Leonardo Dicaprio
Famosos
Bruna Marquezine
Marina Ruy Barbosa
Sasha
Anitta
Grazi Massafera
Ivete Sangalo
Kate Middleton
Meghan Markle
Marilia Mendonça
Gusttavo Lima
Camila Queiroz
Sabrina Sato
Michel Teló
Juliana Paes
Beleza & Estilo
Cabelos
Make
Moda
Primavera/Verão
Outono/Inverno
Dieta & Saúde
Beleza & Estética
Mundo Dellas

Bruno Gagliasso exalta papel dos antirracistas: 'Não adianta só não ser racista'

Compartilhe no Facebook
Ator e a mulher, Giovanna Ewbank, ganharam troféu por luta contra o racismo

Bruno Gagliasso admite que a chegada da filha, Títi, de 4 anos, provocou uma mudança na sua forma de ver o que acontece ao seu redor, principalmente após os frequentes ataques racistas sofridos pela menina. "A paternidade com certeza foi um divisor de águas. Tudo muda. A minha concepção do mundo mudou", afirma em entrevista ao Purepeople. Ao lado da mulher, Giovanna Ewbank, ele foi premiado na categoria Sociedade/Diversidade do prêmio "Faz Diferença" do jornal "O Globo", pela luta deles contra o preconceito racial.

'É preciso ser antirracista', assegura o ator

O pai de Títi destaca ainda o engajamento dele e da mulher no tema. "É difícil falar porque fizemos nossa obrigação. Se todo mundo fizesse a sua obrigação, se as pessoas parassem de ser omissas tudo seria melhor", opina. "Não adianta só não ser racista, é preciso ser antirracista. Só assim as coisas vão mudar", acrescenta o pai coruja de Títi, com quem é clicado com frequência em momentos de lazer. "Exato. Não adianta você não ser racista e não fazer nada com quem é", fez coro a atriz, que dedicou, ao lado do marido, o troféu para várias pessoas como a vereadora e ativista Marielle Franco, morta a tiros no último dia 14. "Você tem que corrigir, tem que falar, tem que apontar. Isso e fazer a diferença. E é com tudo, não só o racismo", concluiu Bruno. Na época do mais recente ataque racial à filha, o ator se emocionou ao comentar a agressão sofrida pela menina. "Eu não tinha ideia que era assim. Óbvio que sempre soube que (o racismo) existia, mas vivenciar isso dentro de casa é muito forte, agressivo, machuca. E você só sente quando está dentro de casa", frisou.

Atriz repudiou campanha acusada de preconceito racial: 'Cruel'

Giovanna criticou a peça publicitária da multinacional H&M que colocou um menino negro usando uma camisa onde se lia "O macaco mais legal da selva". "Em que século estamos vivendo, mesmo? Não existe mais tolerância para esse tipo de preconceito!", disparou. "Como uma mega marca como a H&M pode ser tão cruel, imbecil e racista? Como tantas pessoas que trabalham numa empresa gigantesca como essa deixaram passar um absurdo como esse?", questionou, indignada, em sua conta de Instagram.

(Com apuração de Patrick Monteiro e texto de Guilherme Guidorizzi)

Acompanhe também as últimas notícias dos famosos pelo nosso Facebook.