Home
últimas
Famosos Brasileiros
Famosos Internacionais
Famosos na praia
Filhos de famosos
Fotos de famosos
Vídeos
Namoro
Instagram dos famosos
Principais notícias
Todos os temas
Novelas
Novela Amor de Mãe
Novela Bom Sucesso
Novela Éramos Seis
Malhação - Toda Forma de Amar
As Aventuras de Poliana
Novela Amor Sem Igual
Novela Salve-se Quem Puder
Resumo de novelas
TV
BBB20
Domingão do Faustão
Masterchef Brasil
Caldeirão do Huck
Mais Você
Encontro com Fátima
Fantástico
Cinema
Tapete vermelho
Estreias
Oscar
Cannes
Festival do Rio
Angelina Jolie
Jennifer Aniston
Brad Pitt
Tom Cruise
Leonardo Dicaprio
Famosos
Bruna Marquezine
Marina Ruy Barbosa
Sasha
Anitta
Grazi Massafera
Ivete Sangalo
Kate Middleton
Meghan Markle
Marilia Mendonça
Gusttavo Lima
Camila Queiroz
Sabrina Sato
Michel Teló
Juliana Paes
Beleza & Estilo
Cabelos
Make
Moda
Dieta & Saúde
Beleza & Estética

Médico condenado pela morte de Michael Jackson quer voltar a atuar na medicina

O médico condenado pela morte de Michael Jackson, Conrad Murray, quer retomar a carreira na medicina após cumprir a pena na cadeia. De acordo com o site americano "TMZ", ele pretende entrar com um processo contra a revogação de sua licença de médico no Texas e na Califórnia, nos Estados Unidos.

Murray foi condenado pela justiça a quatro anos de prisão por homicídio culposo pela morte de Michael Jackson , em novembro de 2011. O médico tem 20 anos de experiência e, fora o problema envolvendo o cantor, seu histórico é totalmente limpo. Murray ainda tem uma legião de pacientes fiéis que estão dispostos a comparecer em seu julgamento na Califórnia.

Conrad Murray sairá da prisão no dia 28 de outubro. Ele não descarta a possibilidade de atuar como médico fora dos Estados Unidos, onde a revogação pode não se aplicada, caso ele não consiga a licença para voltar a clinicar em seu país.

Em agosto, um psiquiatra especializado em dependência de drogas afirmou que Michael Jackson era muito viciado. Dr. Petros Levounis foi contratado pelos advogados da empresa AEG Live, promotora da turnê "This is It", em 2009, que não chegou a acontecer. A companhia é acusada de ter sido a responsável pela morte de Michael por negligência, já que contratou Conrad Murray para cuidar do artista. Segundo o psiquiatra, o rei do pop era tão sigiloso com o seu vício que ninguém poderia saber que ele corria perigo enquanto se preparava para o seu retorno.

Acompanhe também as últimas notícias dos famosos pelo nosso Facebook.