Home
Últimas
Famosos Brasileiros
Famosos Internacionais
Famosos na praia
Filhos de famosos
Fotos de famosos
Vídeos
Últimos stories
Sertanejo
Namoro
Instagram dos famosos
Principais notícias
Todos os temas
Novelas
Malhação - Viva a Diferença
Novela Haja Coração
Novela Laços de Família
Novela Flor do Caribe
Novela A Força do Querer
Novela Gênesis
Novela Salve-se Quem Puder
Novela Nos Tempos do Imperador
Novela Amor de Mãe
Resumo de novelas
TV
BBB21
Domingão do Faustão
Masterchef Brasil
Caldeirão do Huck
Mais Você
Encontro com Fátima
Fantástico
Cinema
Tapete vermelho
Estreias
Oscar
Cannes
Streaming
Festival do Rio
Angelina Jolie
Jennifer Aniston
Brad Pitt
Tom Cruise
Famosos
Bruna Marquezine
Marina Ruy Barbosa
Sasha
Anitta
Grazi Massafera
Ivete Sangalo
Kate Middleton
Meghan Markle
Marilia Mendonça
Gusttavo Lima
Andressa Suita
Sabrina Sato
Larissa Manoela
Juliana Paes
Beleza & Estilo
Cabelos
Make
Moda
Primavera/Verão
Outono/Inverno
Dieta & Saúde
Beleza & Estética
Verão 2020

'Blusa sem alça': entenda a campanha que pede o fim do 'tomara que caia' na moda

Compartilhe no Facebook
O mundo da moda se habituou com o termo 'tomara que caia' para definir blusas e peças de roupa, em geral, sem alças. Por conta do teor sexista da palavra, a Hering encabeçou uma campanha para que o termo seja abolido e substituído de uma vez por todas por 'blusa sem alça'. Porta-voz do movimento, Mariana Ximenes também se posicionou: 'É importante a gente olhar para todos esses termos, para o pensamento novo. Temos que buscar uma sociedade mais igualitária, com mais respeito pela diversidade, com acolhimento'

O termo "tomara que caia" foi usado por muito tempo de modo naturalizado no mundo da moda. No mês em que é celebrado o Dia Internacional da Mulher, entretanto, a Hering iniciou uma campanha, em parceria com a revista Harper's Bazaar, para que ele fosse substituído por "blusa sem alça". Em um momento em que palavras como feminismo e sororidade se mostram cada vez mais presente no dia a dia - e até mesmo no Carnaval! -, o mote da campanha é o teor sexista envolvido na palavra, uma vez que há uma "torcida" para que a roupa feminina caia.

Mariana Ximenes pondera sobre mudança: 'Mais respeito'

Embaixadora da campanha, Mariana destaca a importância da linguagem refletir a evolução da sociedade. "É importante a gente olhar para todos esses termos, para o pensamento novo. Temos que buscar uma sociedade mais igualitária, com mais respeito pela diversidade, com acolhimento. Respeito é bom, a gente gosta e é necessário", pontuou a atriz, dona de looks empoderados em diversas ocasiões. Na web, Mariana completou: "Tomara que caia de uma vez por todas, e o quanto antes, qualquer juízo de valor sobre as nossas escolhas".

Mariana Ximenes
Mariana Ximenes

Time de influencers participa de talk

A campanha pelo fim do uso do termo "tomara que caia" envolveu ainda um talk com diferentes influenciadoras; Rita Coelho, da Hering; Daniela Dantas, da WGSN; Heloísa Melilo, do Projeto Bem Querer Mulher; o produtor de moda Dudu Bertholini; Carol Albuquerque da plataforma Hysteria e a escritora e influenciadora digital Camila Fremder. "Já parou pra pensar o quão estranho é uma blusa ter o nome de tomara que caia? E sabia que tem esse nome apenas no Brasil?", sinalizou Camila na web. No exterior, o nome popularizado é strapless (sem alças), sem qualquer relação com o corpo feminino.

Renda será revertida para projeto social com mulheres

Além de mobilizar através das redes sociais, a campanha busca, através da renda revertida para o Projeto Bem Querer Mulher, estimular o empoderamento de mais mulheres. Criado em 2004 com o apoio da ONU Mulheres, ele visa reconstruir a vida de mulheres de baixa renda que passaram por diferentes tipos de violência, capacitando-as para alcançarem suas próprias conquistas.
(Por Marilise Gomes)
Acompanhe também as últimas notícias dos famosos pelo nosso Facebook.