Home
últimas
Famosos Brasileiros
Famosos Internacionais
Famosos na praia
Filhos de famosos
Fotos de famosos
Vídeos
Namoro
Instagram dos famosos
Principais notícias
Todos os temas
Novelas
Novela Amor de Mãe
Novela Salve-se Quem Puder
Malhação - Toda Forma de Amar
As Aventuras de Poliana
Novela Amor Sem Igual
Novela Nos Tempos do Imperador
Resumo de novelas
TV
BBB20
Domingão do Faustão
Masterchef Brasil
Caldeirão do Huck
Mais Você
Encontro com Fátima
Fantástico
Cinema
Tapete vermelho
Estreias
Oscar
Cannes
Festival do Rio
Angelina Jolie
Jennifer Aniston
Brad Pitt
Tom Cruise
Leonardo Dicaprio
Famosos
Bruna Marquezine
Marina Ruy Barbosa
Sasha
Anitta
Grazi Massafera
Ivete Sangalo
Kate Middleton
Meghan Markle
Marilia Mendonça
Gusttavo Lima
Camila Queiroz
Sabrina Sato
Michel Teló
Juliana Paes
Beleza & Estilo
Cabelos
Make
Moda
Primavera/Verão
Outono/Inverno
Dieta & Saúde
Beleza & Estética
Mundo Dellas

Nizo Neto admite sobre seus 40 anos de carreira: 'Queria ser galã de novela'

Ele diz estar em seu melhor momento profissional. Nizo Neto, de 49 anos, dubla dois personagens no "Zorra Total", o coelho Cartolinha e o orangotango Rochinha; está no elenco de dois filmes a serem lançados, "Vendo ou Alugo" e "Muita Calma Nessa Hora 2"; e faz sucesso no teatro ao lado da mulher, a psicóloga e sexpert Tatiana Presser, com a peça "Vem Transar com a Gente", um mistura de stand up comedy com palestra bem humorada sobre sexo. "Eu demorei a me encontrar", diz, sobre a carreira.

Essa demora, segundo ele, foi causada pelas constantes comparações com seu pai, Chico Anysio. "Não é fácil ser filho de um cara com um talento fora do comum", explica em entrevista ao Purepeople. No bate-papo, ele fala sobre o sonho que tinha em ser galã de novelas e diz como as brigas do pai com a Globo atrapalharam sua carreira que completa 40 anos.

No início dos anos 2000, Chico enviou um e-mail a cerca de 100 pessoas protestando contra uma suposta discriminação da emissora em relação a Nizo. Insinuou, até, que alguns diretores escolhiam elenco segundo a orientação sexual. "Tem gente que me olha torto até hoje", garante, sem citar nomes. Na entrevista, claro, o ator também falou de sexo, tema de sua peça. E afirmou: "Há uma epidemia no Rio com fio terra".

Purepeople: Falar sobre sexo ainda é tabu?
Nizo Neto: Ainda é, por incrível que pareça. Nosso país é muito hipócrita. Aqui a sexualidade é aflorada, temos nudez no Carnaval, mas alguns veículos de comunicação não divulgaram nossa peça, por exemplo, porque ela fala de sexo. Mas colocam o Naldo e a Anitta. Como assim? Isso está liberado, mas colocar a gente para falar de sexo não pode por causa da família brasileira.

Purepeople: E a montagem ajuda a quebrar um pouco esse tabu?
NN: Ajuda, sim. Algumas pessoas dizem que mudamos as vidas delas. A vida sexual de um casal é muito importante e a peça ensina muitas coisas. Sexo é uma arte e arte é algo que a gente não para nunca de aprender. Um músico, um pintor e um ator estão sempre se aperfeiçoando. O público se surpreende com coisas novas que desconhecia.

Purepeople: Tem algum exemplo?
NN: O ponto U. Ele fica localizado entre a uretra da mulher e o canal vaginal. É uma pele bem pequena. Um ponto altamente erógeno, que atiça muito a libido e quase ninguém conhece.

Purepeople: O público fica mais interessado por algum tema específico?
NN: Há uma epidemia no Rio com fio terra. É inacreditável. As perguntas são feitas através de formulários anônimos e chama a atenção o fato de as mulheres estarem preocupadas com os maridos que querem receber fio terra. Elas acham que isso vai fazer o cara virar gay. É um grande absurdo.

Purepeople: Para sentir prazer vale tudo?
NN: Se você está com uma pessoa que ama e em quem confia, claro. E acho que isso também tem que partir da mulher. Ela tem que ter confiança no marido. Pelo amor de Deus, estamos em 2013.

Purepeople: Você já ficou sem graça com alguma pergunta feita na peça?
NN: Não, mas algumas são escatológicas. Já perguntaram se pode para fazer sexo oral na mulher menstruada. Isso é de cada um, bicho. Não precisa ser especialista em sexo para responder um negócio desse. Se o cara curte... (risos).

Purepeople: Sua mulher, além de psicóloga, é sexpert. Isso te assustou no início do romance? Ir para a cama com uma mulher que é expert em sexo, que sabe absolutamente tudo...
NN: Quando começamos a namorar, ela fazia só psicologia convencional. Depois de um tempo, ela foi por esse caminho. Mas não me assustou. Eu sempre fui uma pessoa muito aberta. Minha criação foi liberal.

Purepeople: Você está no teatro, na TV e no cinema. É o melhor momento da sua carreira?
NN: Acho que sim. Uma carreira de artista sempre tem momentos mais marcantes e outros em que você fica mais apagadão. Essa fase está muito boa, mas eu demorei a me encontrar.

Purepeople: Como assim?
NN: Sempre quis negar o meu lado humorista por medo de comparações com meu pai. Não é fácil ser filho de um cara com um talento fora do comum. Foi complicado. Só de alguns anos pra cá saí do armário como comediante. Antes, eu queria ser galã de novela. Mas não vou dizer que perdi tempo batendo numa tecla que não era certa.

Purepeople: Ficou frustrado por não alcançar esse posto de galã?
NN: Fiquei, sim. Foi difícil, inclusive, para minha autoestima. Mas nada que uma terapiazinha não tenha resolvido.

Purepeople: Sobre as comparações com seu pai, te incomodava ser conhecido como "o filho do Chico Anysio"?
NN: Não tinha como fugir desse título. Tive que aprender a viver e ainda bem que meu pai era ele. Provavelmente deve ser pior para o filho do Renan Calheiros. Eu tenho motivos de sobra para me orgulhar, mas a fase mais difícil de ser associado a ele foi quando meu pai começou a brigar com a mídia e a Globo. Ele comprou brigas que não foram boas para minha carreira.

Purepeople: Perdeu trabalhos por isso?
NN: Acredito que sim. Tem gente que me olha torto até hoje por causa das declarações que ele deu. Eu não tenho nada a ver com isso, mas infelizmente algumas pessoas não sabem separar. Até briguei feio com meu pai por causa disso. Ficamos seis meses sem nos falar. Mas passou. Agora estou no melhor momento da minha carreira.

(Por Anderson Dezan)

Serviço:
"Vem Transar com a Gente"
Teatro Vannucci: Rua Marquês de São Vicente, 52 – Gávea / Rio de Janeiro
Sexta e sábado, às 23h30
Em cartaz até 31 de agosto

Acompanhe também as últimas notícias dos famosos pelo nosso Facebook.