Home
Últimas
Famosos Brasileiros
Famosos Internacionais
Famosos na praia
Filhos de famosos
Fotos de famosos
Vídeos
Sertanejo
Últimos Web Stories
Carnaval
Namoro
Instagram dos famosos
Look de famosos
Principais notícias
Todos os temas
Novelas
Novela Um Lugar ao Sol
Novela Quanto Mais Vida, Melhor
Novela Nos Tempos do Imperador
Novela Verdades Secretas
Novela Verdades Secretas II
Novela Carinha de Anjo
Novela Pantanal
Novela Além da Ilusão
Novela Reis
Resumo de novelas
TV
A Fazenda 13
BBB22
Masterchef Brasil
Reality Show
Domingão com Huck
Caldeirão
Mais Você
Encontro com Fátima
Fantástico
Séries
Casamento às Cegas Brasil
Round 6
Cinema
Séries e filmes
Tapete vermelho
Estreias
Oscar
Cannes
Festival do Rio
Angelina Jolie
Jennifer Aniston
Brad Pitt
Tom Cruise
Famosos
Bruna Marquezine
Marina Ruy Barbosa
Virginia Fonseca
Sasha
Anitta
Grazi Massafera
Ivete Sangalo
Kate Middleton
Meghan Markle
Marilia Mendonça
Camila Queiroz
Andressa Suita
Cleo
Sabrina Sato
Larissa Manoela
Paolla Oliveira
Casamento
Noivas
Looks para casamento
Make para casamento
Penteados para casamento
Beleza & Estilo
Cabelos
Maquiagem
Cuidados com a pele
Moda
Primavera/Verão
Outono/Inverno
Beleza & Estética
Saúde e Bem-estar
Beleza Madura
Dieta
Astrologia
Coluna É Trend!
Verão 2022

Caso Mari Ferrer: André Aranha é absolvido por unanimidade e gera revolta na web

André Camargo Aranha, empresário acusado por Mari Ferrer de estupro de vulnerável foi absolvido por unanimidade nesta quinta-feira (07). Na internet, o nome da influenciadora virou um dos assuntos mais comentados e famosos se revoltaram com o resultado.

André Camargo Aranha, empresário acusado por Mariana Borges Ferreira, ou Mari Ferrer, de estupro de vulnerável foi absolvido por unanimidade nesta quinta-feira (07). No caso, a influenciadora digital afirma que, em 2018, foi dopada e obrigada a ter relação sexual enquanto trabalhava na boate Café de La Musique, em Jurerê Internacional. A atualização da sentença gerou revolta nas redes sociais.

A decisão do caso foi tomada em segunda instância. Os três desembargadores da 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Santa Catarina alegaram falta de provas que incriminem André. Mari Ferrer poderá recorrer.

A atualização do caso fez a internet se revoltar novamente. Em poucas horas, "Mari Ferrer" já estava entre os assuntos mais comentados do Twitter.

"Essa justiça brasileira é uma chacota, forças Mari Ferrer, pois a justiça de Deus não falha !!!!", publicou MC Rebecca.

"180 mulheres são estupradas POR DIA no Brasil. Mais da metade são crianças de até 13 anos. E a punição? Cadê?", tuitou o jogador Richarlison.

"INACEITÁVEL! O estuprador de Mari Ferrer acaba de ser absolvido, apesar das muitas provas. Justiça por Mari Ferrer!", escreveu Guilherme Boulos.

"Mari Ferrer tinha sêmen com teste de DNA, vídeos, exame alterado, relatos André Camargo aranha tinha dinheiro e contatos. Tá certo", escreveu o influencer Lucas Paiva.

"Estuprador da Mari Ferrer foi absolvido por >>falta de provas<< mesmo com imagem das câmeras, exames, o vestido sujo de sangue e vários laudos médicos. e ainda falam que é só denunciar", comentou outra.

O julgamento reaqueceu as mobilizações que cobram por justiça à influencer. Um abaixo-assinado da plataforma Change.org voltou a crescer na última semana, recebendo 6,1 mil novas assinaturas, sendo 2,9 mil nas últimas 24 horas.

André Aranha já havia sido absolvido em primeira instância no caso de Mari Ferrer

De acordo com a perícia feita durante a investigação, foi comprovado que Mari e André tiveram relações sexuais e que a jovem havia perdido a virgindade. Os exames toxicológicos e de dosagem alcoólica não detectaram qualquer tipo de substância no corpo da jovem. Apesar disso, nas imagens das câmeras de segurança do clube, é possível ver Mari cambaleando. A defesa da jovem diz que não foi descartada a possibilidade de uso de outras substâncias como ketamina.

Em sua defesa, André alega que Mari fez sexo oral nele de maneira consensual. Em setembro de 2020, André foi absolvido em primeira instância. No entendimento do promotor, o empresário não teria como saber que Mari não estava em condições de consentir a prática sexual. Logo, não haveria intenção de estuprar. A justificativa fez surgir nas redes sociais o "estupro culposo".

Na ocasião, um vídeo do julgamento mostrou o advogado do empresário, Cláudio Gastão insultando Mari. O profissional qualificou as imagens da influenciadora como "ginecológicas" e disse que "jamais teria uma filha do nível" dela.

O vídeo foi repudiado pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e pelo ministro Gilmar Mendes, do STF, que definiu as imagens como "estarrecedoras".

Acompanhe também as últimas notícias dos famosos pelo nosso Facebook.