Home
últimas
Famosos Brasileiros
Famosos Internacionais
Famosos na praia
Filhos de famosos
Fotos de famosos
Vídeos
Últimos stories
Sertanejo
Namoro
Instagram dos famosos
Principais notícias
Todos os temas
Novelas
Malhação - Viva a Diferença
Novela Totalmente Demais
Novela Êta Mundo Bom!
Novela Novo Mundo
Novela Fina Estampa
As Aventuras de Poliana
Novela Amor Sem Igual
Novela Salve-se Quem Puder
Novela Amor de Mãe
Novela Nos Tempos do Imperador
Resumo de novelas
TV
BBB20
Domingão do Faustão
Masterchef Brasil
Caldeirão do Huck
Mais Você
Encontro com Fátima
Fantástico
Cinema
Tapete vermelho
Estreias
Oscar
Cannes
Festival do Rio
Angelina Jolie
Jennifer Aniston
Brad Pitt
Tom Cruise
Leonardo Dicaprio
Famosos
Bruna Marquezine
Marina Ruy Barbosa
Sasha
Anitta
Grazi Massafera
Ivete Sangalo
Kate Middleton
Meghan Markle
Marilia Mendonça
Gusttavo Lima
Camila Queiroz
Sabrina Sato
Michel Teló
Juliana Paes
Beleza & Estilo
Cabelos
Make
Moda
Primavera/Verão
Outono/Inverno
Dieta & Saúde
Beleza & Estética

Não consegue controlar o frizz do cabelo? Aceite e seja feliz!

Quem passou a vida tentando controlar o frizz no cabelo quando o tempo está úmido vai ficar feliz com essa tendência, que vem aparecendo desde a temporada do inverno 2020 nas passarelas internacionais. De vilão, o frizz passou a ser amigo, para alívio de quem sofre com a característica (não vamos chamar de problema!). Afinal, o que não tem remédio, remediado está, certo?

Quando começa a chover grande parte das mulheres (diria a maioria) começa a sofrer por antecipação com um dos maiores vilões do bad hair day: o frizz. Ativado pela umidade, ele pode aparecer e maior quantidade em cabelos menos hidratados ou com química. Mas também acontece em quem tem queda de cabelo, por exemplo, e os fios que estão nascendo são mais curtos e mais finos (quem amamenta passa por isso!) e, no fim das contas, qualquer mulher que não tenha cabelos extremamente lisos (e até as que têm!) podem ter frizz no cabelo. As boinas deste inverno combinam com o estilo.

Foco na representatividade

Acontece que a moda está cada dia mais inclusiva e focada na representatividade (graças a Deus!). Isso significa que ao invés de ficarmos tentando nos enquadrar em padrões estabelecidos de beleza, é a indústria que deve abraçar a infinidade de biotipos, estilos e personalidades existentes na vida real. E isso inclui o frizz. É igual a celulite: se quase todas as mulheres têm pelo menos um pouco, por que a gente deve se matar tentar controlar uma característica e tratá-la como algo a se combater?

Cabelo com frizz nas passarelas

As passarelas vêm adotando cada vez mais a beleza natural e valorizando o melhor de cada modelo (ainda que sejam modelos!) ao invés de padronizá-las todas em um mesmo "formato". O frizz apareceu nas passarelas do outono inverno 2019/2020 de formas bastantes sutis. A Chanel, a Lacoste e a Prada, por exemplo, apostaram em penteados corriqueiros e muito usados no cotidiano da mulher comum: o rabo de cavalo e o meio rabo. Só que ao invés de serem impecavelmente bem-feitos, os looks contavam com alguns fios soltinhos e bagunçadinhos. Já a Louis Vuitton que teve os anos 80 como inspiração, apostou pesado no frizz, que sai de cabelos volumosos com penteados bem típicos da década, feitos com topetes e muito volume. O frizz natural dos cabelos crespos apareceu também em passarelas como a da Miu Miu e da Stella McCartney.

Autoaceitação acima de tudo

Mais do que uma questão de moda, aceitar e "abraçar" o frizz dos cabelos tira de nós o compromisso com a perfeição e um incômodo que nem deveria existir, mas acaba aparecendo por conta de padrões que são externos a nós. Aderindo à característica como "trend" a moda passa a mensagem de que existe beleza em todos os tipos de cabelo: com ou sem frizz.

(por Deborah Couto)

Acompanhe também as últimas notícias dos famosos pelo nosso Facebook.