Home
últimas
Famosos Brasileiros
Famosos Internacionais
Famosos na praia
Filhos de famosos
Fotos de famosos
Vídeos
Últimos stories
Sertanejo
Namoro
Instagram dos famosos
Principais notícias
Todos os temas
Novelas
Malhação - Viva a Diferença
Novela Haja Coração
Novela Laços de Família
Novela Flor do Caribe
Novela A Força do Querer
Novela Amor Sem Igual
Novela Salve-se Quem Puder
Novela Nos Tempos do Imperador
Novela Amor de Mãe
Resumo de novelas
TV
A Fazenda 12
Domingão do Faustão
Masterchef Brasil
Caldeirão do Huck
Mais Você
Encontro com Fátima
Fantástico
Cinema
Tapete vermelho
Estreias
Oscar
Cannes
Streaming
Festival do Rio
Angelina Jolie
Jennifer Aniston
Brad Pitt
Tom Cruise
Famosos
Bruna Marquezine
Marina Ruy Barbosa
Sasha
Anitta
Grazi Massafera
Ivete Sangalo
Kate Middleton
Meghan Markle
Marilia Mendonça
Gusttavo Lima
Camila Queiroz
Sabrina Sato
Michel Teló
Juliana Paes
Beleza & Estilo
Cabelos
Make
Moda
Primavera/Verão
Outono/Inverno
Dieta & Saúde
Beleza & Estética

Morre a cantora Marlene, rainha da era de ouro do rádio, aos 91 anos, no Rio

A cantora Marlene, que ficou conhecida como eterna rainha da era de ouro do rádio, nos anos 50, morreu aos 91 anos nesta sexta-feira (13), no Rio de Janeiro, por volta das 17h15. A artista estava internada desde sábado (7) no hospital Casa de Portugal, no Rio Comprido, Zona Norte do Rio de Janeiro, com quadro de pneumonia, e nesta sexta teve falência múltipla dos órgãos.

O velório será realizado no Teatro João Caetano, na Praça Tiradentes, Centro do Rio de Janeiro, neste sábado (14), a partir das 8h, por decisão da família da artista. Ainda não foi divulgado o local e horário marcados para o enterro.

A artista foi uma das maiores estrela da rádio no Brasil ao lado da rival Emilinha Borba. Nascida Victoria de Martino Bonaiute, em 22 de novembro de 1924, no estado de São Paulo, a cantora começou a cantar na adolescência, aos 13 anos, no programa "Hora do Estudante", da Rádio Bandeirantes. Ganhou o nome artístico Marlene devido a sua semelhança física com a atriz e cantora alemã Marlene Dietrich.

Nos anos 40, já cantava na Rádio Tupi, até ser descoberta pela mãe. Foi quando decidiu se mudar para o Rio de Janeiro e passou a trabalhar no Cassino Icaraí. Tornou-se uma das principais crooners do Cassino da Urca e com a proibição do jogo enveredou por outras boates e locais famosos da noite carioca, como a Boate Casablanca e o Copacabana Palace, que a tornou uma das mais admiradas vozes da elite da cidade.

Em 1949, venceu o concurso Rainha do Rádio, promovido pela Rádio Nacional, entrando no grupo das maiores estrelas populares da época. Foi quando protagonizou uma disputa com a maior estrela da emissora na época, a cantora Emilinha Borba. O ápice da disputa, que mobilizava os fãs-clubes das duas estrelas, foi a votação do concurso que deu a vitória para Marlene, que teve o apoio publicitário de uma fábrica de bebidas.

Após o título, Marlene ganhou o programa "Duas Majestades", além de uma participação no Programa Manoel Barcelos. Já a rival era a estrela exclusiva do Programa César de Alencar.

De origem humilde, foi interna no Colégio Batista Brasileiro, de São Paulo, dos 4 aos 17 anos. Trabalhava ali mesmo para custear seus estudos e costumava representar a escola nas competições esportivas intercolegiais.

Acompanhe também as últimas notícias dos famosos pelo nosso Facebook.