Home
últimas
Famosos Brasileiros
Famosos Internacionais
Famosos na praia
Filhos de famosos
Fotos de famosos
Vídeos
Namoro
Instagram dos famosos
Principais notícias
Todos os temas
Novelas
Novela A Dona do Pedaço
Novela Bom Sucesso
Novela Éramos Seis
Malhação - Toda Forma de Amar
As Aventuras de Poliana
Novela Topíssima
Novela Amor de Mãe
Resumo de novelas
TV
Domingão do Faustão
Masterchef Brasil
Caldeirão do Huck
Mais Você
Encontro com Fátima
Fantástico
Famosos
Bruna Marquezine
Marina Ruy Barbosa
Sasha
Anitta
Grazi Massafera
Ivete Sangalo
Kate Middleton
Meghan Markle
Marilia Mendonça
Gusttavo Lima
Camila Queiroz
Sabrina Sato
Michel Teló
Juliana Paes
Beleza e estilo PB valendo 27/08/19
Cabelo
Make
Moda
Dieta & Saúde
Beleza & Estética
Especial Arezzo valendo

Couro cabeludo precisa de proteção solar: 'Esquecem que também é pele'

Compartilhe no Facebook
Já pensou passar filtro solar na cabeça? A prática é essencial para manter o couro cabeludo saudável e sem riscos de desenvolver um câncer de pele. Em entrevista para o Purepeople, a dermatologista Marcelle Castro revela qual é o melhor tipo de bloqueador para proteger a região e alerta com relação as consequências de acabar expondo a área aos raios solares sem nenhuma proteção

As consequências da exposição à radiação solar sem proteção ou quando o produto não é aplicado corretamente já são conhecidas, mas ainda assim muita gente esquece de passar bloqueadores no couro cabeludo. A parte da cabeça que segura o cabelo é envolvida pelo mesmo material que o restante do corpo e a prevenção na área é indispensável, já que os prejuízos para a região são os mesmos. Em entrevista para o Purepeople, a dermatologista Marcelle Castro explica a necessidade de usar o produto, além de revelar qual textura é mais indicada para não prejudicar os fios. "O couro cabeludo é pele igual o restante do corpo e também sofre queimaduras", aponta a especialista responsável técnica pela dermatologia da Clínica Endos de Brasília.

Filtro para os fios não protege o couro cabeludo: 'Não são para pele'

Para manter a cor e impedir que o cabelo fique desidratado, é essencial passar cosméticos que garantem envolver as mechas com uma proteção contra os raios solares, mas esse tipo de produto não é o adequado para o couro cabeludo. "O mais importante é as pessoas entenderem a diferença de proteger o couro cabeludo e proteger o fio. Quando usar um produto com protetor solar para o fio, vai estar protegendo apenas o fio por não ser para pele, expondo o couro ao câncer de pele", esclarece a profissional ao reforçar a importância de também se dedicar ao cabelo: "O vento, o sol e o próprio suor são extremamente agressivos para os fios e podem ressecar e destruir a cutícula, principalmente quem tem cabelo comprido."

Qual é o melhor tipo de protetor para a área: 'Em spray'

Com o avanço da tecnologia, a diversidade de bloqueadores aumentou, incluindo em cápsula que deve ser ingerido, mas o que é mais apropriado para a área segue o estilo do cosmético próprio para precaver o cabelo grisalho. "O ideal é optar pelo protetor em spray que é mais leve e mais fluído, impedindo que o cabelo fique grudando por não ser oleoso", informa a dermatologista ao desenvolver: "Mas não precisa ser um protetor solar só para couro cabeludo. Qualquer protetor solar de pele pode ser usado." Quando o filtro tradicional for usado é importante se atentar, principalmente quem precisa lidar com fios oleosos. "Quando é mais leve e mais fluído, não prejudica o cabelo ou o couro cabeludo. Quando for um produto oleoso, pode aumentar a oleosidade e dar caspa ou até mesmo acne", explica Marcelle ao dar outra dica: "Algo que ajuda muito e que funciona como filtro físico é usar boné ou chapéu, principalmente se a pessoa for calva, não tiver muito cabelo, ou se o fio for fino."

Consequências ao não proteger: 'Risco de câncer de pele'

Por ser pele, o couro cabeludo necessita da proteção, pois está exposto aos efeitos tanto quanto o restante do corpo. "As pessoas esquecem que o couro cabeludo também é pele, então ele dá câncer de pele, principalmente o melanoma que é o câncer mais perigoso por ser bastante agressivo e poder dar metástase", declara a especialista ao alertar: "Quando o couro cabeludo não é protegido, a pessoa terá que arcar com as consequências em alguma fase da vida. É muito comum pessoas com mais idade estarem com o couro cabeludo cheio de pinta e acabam descobrindo um melanoma." Todo mundo precisa se atentar com esse tipo de proteção, mas a dermatologista cita quem pode sofrer com consequências mais graves: "Pessoas com o cabelo muito fino ou muito claro, porque facilita a entrada de radiação ultravioleta até o couro cabeludo, precisando ter mais cuidado."

(Por Fernanda Casagrande)

Acompanhe também as últimas notícias dos famosos pelo nosso Facebook.