Home
últimas
Famosos Brasileiros
Famosos Internacionais
Famosos na praia
Filhos de famosos
Fotos de famosos
Vídeos
Namoro
Instagram dos famosos
Principais notícias
Todos os temas
Novelas
Novela Amor de Mãe
Novela Éramos Seis
Novela Salve-se Quem Puder
Malhação - Toda Forma de Amar
As Aventuras de Poliana
Novela Amor Sem Igual
Resumo de novelas
TV
BBB20
Domingão do Faustão
Masterchef Brasil
Caldeirão do Huck
Mais Você
Encontro com Fátima
Fantástico
Cinema
Tapete vermelho
Estreias
Oscar
Cannes
Festival do Rio
Angelina Jolie
Jennifer Aniston
Brad Pitt
Tom Cruise
Leonardo Dicaprio
Famosos
Bruna Marquezine
Marina Ruy Barbosa
Sasha
Anitta
Grazi Massafera
Ivete Sangalo
Kate Middleton
Meghan Markle
Marilia Mendonça
Gusttavo Lima
Camila Queiroz
Sabrina Sato
Michel Teló
Juliana Paes
Beleza & Estilo
Cabelos
Make
Moda
Dieta & Saúde
Beleza & Estética
Carnaval

Distúrbio alimentar: psicóloga explica transtorno que leva a comida aos extremos

Compartilhe no Facebook
'Em algum ponto a vontade de comer a mais ou de não comer se torna um comportamento que fica totalmente fora de controle', diz Vanessa Tomasini

Abrir mão da comida. Comer demais. Sentir culpa após uma refeição. O desequilíbrio na alimentação, sofrido por Daiana Garbin, mulher de Tiago Leifert, e por Mariana Goldfarb no início do antigo namoro com Cauã Reymond tem nome. "O distúrbio alimentar, também chamado de transtorno alimentar, é caracterizado por extremos. Ele está presente quando uma pessoa experimenta distúrbios graves em relação ao seu comportamento alimentar – isso pode ser pela redução extrema da ingestão de alimentos ou pela ingestão extrema de alimentos. A pessoa também experimenta sentimentos extremos de angústia, preocupação com o corpo, o peso, o tamanho e a forma", explica a psicóloga clínica Vanessa Tomasini ao Purepeople.

'A vontade de comer ou não comer fica fora de controle', afirma

A psicóloga destaca que o transtorno pode ser desenvolvido com a ingestão de quantidades menores ou maiores de alimento, normal a qualquer pessoa, com uma forte exceção: "Em algum ponto a vontade de comer a mais ou de não comer se torna um comportamento que fica totalmente fora de controle."

'Todo corpo é perfeito, eles são diferentes apenas', diz psicóloga

Segundo Vanessa, não existe um tipo mais propício aos transtornos alimentares. Além da questão biológica e comportamental, há muitas bases sociais da forma como enxergamos o corpo envolvidas. "Todo mundo hoje em dia é o tempo inteiro bombardeado por um corpo de uma musa fitness, um corpo seco, um corpo atlético, musculoso, e o que a gente acaba entendendo muitas vezes é que esse é o corpo 'certo', que todo mundo deveria ter", diz a psicóloga, que chama atenção para a pluralidade: "Só que quando você para para observar ao seu redor, as pessoas com as quais você trabalha, com as quais você convive, da faculdade, da escola, do parque, você começa a ver que existe uma diversidade muito grande de corpos. Mas as pessoas olham e buscam aquele corpo dito perfeito, porque, afinal de contas, todo corpo é perfeito. Os corpos são diferentes apenas."

(Por Vanessa Nogueira)

Acompanhe também as últimas notícias dos famosos pelo nosso Facebook.