Home
Últimas
Famosos Brasileiros
Famosos Internacionais
Famosos na praia
Filhos de famosos
Fotos de famosos
Namoro
Sertanejo
Últimos Web Stories
Famosos do esporte
Instagram dos famosos
Gravidez das famosas
Look de famosos
Principais notícias
Todos os temas
Novelas
Novela Pantanal
Novela Cara & Coragem
Novela Além da Ilusão
Novela Carinha de Anjo
Novela Poliana Moça
Novela Reis
Novela A Favorita
Resumo de novelas
TV
Power Couple Brasil
Masterchef Brasil
A Fazenda
BBB 23
Reality Show
Domingão com Huck
Caldeirão
Mais Você
Encontro com Fátima
Séries
Filme 365 Dias
Casamento às Cegas Brasil
Cinema
Séries e filmes
Tapete vermelho
Estreias
Oscar
Cannes
Festival do Rio
Angelina Jolie
Jennifer Aniston
Brad Pitt
Tom Cruise
Famosos
Bruna Marquezine
Marina Ruy Barbosa
Virginia Fonseca
Sasha
Anitta
Grazi Massafera
Ivete Sangalo
Kate Middleton
Paolla Oliveira
Wanessa
Meghan Markle
Marilia Mendonça
Jade Picon
Andressa Suita
Sabrina Sato
Larissa Manoela
Casamento
Noivas
Looks para casamento
Make para casamento
Penteados para casamento
Inverno
Beleza & Estilo
Cabelos
Maquiagem
Cuidados com a pele
Moda
Primavera/Verão
Outono/Inverno
Beleza & Estética
Saúde e Bem-estar
Beleza Madura
Dieta
Astrologia
Coluna É Trend!
Home Últimas Notícias

Ícone da causa LGBTQIA+, Jane Di Castro morre aos 73 de câncer e famosos lamentam

Ícone da causa LGBTQIA+, Jane Di Castro morre aos 73 de câncer e famosos lamentam
Jane Di Castro morreu aos 73 anos de câncer nesta sexta-feira (23). Ícone da representatividade LGBTQIA+, atriz e cantora recebeu o adeus de colegas como Miguel Falabella: 'Espero que Rogéria tenha ido espera-la nos portões da eternidade'

Mais uma perda para o meio artístico. A transformista, atriz e cantora Jane Di Castro morreu nesta sexta-feira (23) aos 73 anos de câncer. Vista atualmente na reprise da novela "A Força do Querer", a artista estava internada no Hospital de Ipanema, Zona Sul do Rio de Janeiro. Dona de um salão de beleza, Jane Di Castro atuou no elenco do musical "Divinas Divas", que gerou um documentário de mesmo nome assinado por Leandra Leal. Há duas semanas, Cecil Thiré foi encontrado morto em sua casa, e no final de agosto um problema renal vitimou o compositor Arnaldo Saccomani. Ainda nesse ano as artes já haviam perdido o diretor de novelas Del Rangel e os atores Flavio Migliaccio e Daisy Lúcidi.

Morte de Jane Di Castro foi lamentada por famosos

Engajada em causas LBTQI+, Jane teve sua morte lamentada por colegas de profissão. Diretor da artista no seriado "Pé na Cova", Miguel Falabella disse: "Vai fazer muita falta. Vou guardar comigo sua alegria, seu comprometimento e sua coragem de ser quem você resolveu ser quando direitos civis eram inexistentes (...). Espero que Rogéria (morta aos 74 anos em 2017) tenha ido espera-la nos portões da eternidade". "Ah, que tristeza...", resumiu o escritor Ivam Cabral. "É uma surpresa muito dolorosa, porque até semana passada, a gente viu a nossa cena indo ao ar. E comentamos através do Facebook que estávamos felizes com a reprise. Mas eu não sabia que ela estava doente. Mas o que tenho a dizer é que Jane é uma estrela e sempre foi uma pessoa muito a generosa e afetuosa", afirmou ao jornal "Extra" Silvero Pereira, que dividiu a cena com Jane na trama de Gloria Perez.

Jane cantou Hino Nacional em evento LGBT. Relembre carreira!

Nascida Luiz de Castro em 7 de abril de 1947 em Oswaldo Cruz, na Zona Norte do Rio, Jane recordou várias vezes ter sofrido repressão dos pais (uma evangélica e um militar) por ser travesti. Duas décadas depois a futura artista passou a trabalhar como cabeleireira. Em 1966 debutou no Teatro Dulcina no primeiro espetáculo liberado pela censura e que reunia homens vestidos de mulheres, e na década de 1970 adotou o nome artístico, mas acabaria perseguida pela Ditadura. Já em 2001 montou seu salão de beleza. Subiu aos palcos com "Gay Fantasy", dirigida por Bibi Ferreira - morta no ano passado - e responsável pelo seu nome artístico. Foi casada com Otávio Bonfim por mais de 51 anos até a morte dele em 2018. Em entrevista, lembrou ter sido a primeira transexual a cantar o Hino Nacional brasileiro em evento LGBT. "Sempre fiz parte do universo feminino, o masculino nunca fez a minha cabeça, eu gostava de usar batom, salto alto, vestidos", recordou.

(por Guilherme Guidorizzi)

Acompanhe também as últimas notícias dos famosos pelo nosso Facebook.