Home
últimas
Famosos Brasileiros
Famosos Internacionais
Famosos na praia
Filhos de famosos
Fotos de famosos
Vídeos
Namoro
Instagram dos famosos
Principais notícias
Todos os temas
Novelas
Novela Amor de Mãe
Novela Éramos Seis
Novela Salve-se Quem Puder
Malhação - Toda Forma de Amar
As Aventuras de Poliana
Novela Amor Sem Igual
Resumo de novelas
TV
BBB20
Domingão do Faustão
Masterchef Brasil
Caldeirão do Huck
Mais Você
Encontro com Fátima
Fantástico
Cinema
Tapete vermelho
Estreias
Oscar
Cannes
Festival do Rio
Angelina Jolie
Jennifer Aniston
Brad Pitt
Tom Cruise
Leonardo Dicaprio
Famosos
Bruna Marquezine
Marina Ruy Barbosa
Sasha
Anitta
Grazi Massafera
Ivete Sangalo
Kate Middleton
Meghan Markle
Marilia Mendonça
Gusttavo Lima
Camila Queiroz
Sabrina Sato
Michel Teló
Juliana Paes
Beleza & Estilo
Cabelos
Make
Moda
Dieta & Saúde
Beleza & Estética
Carnaval

Vilões? Cynthia Howlett defende arroz e feijão em dieta equilibrada: 'Nutritivo'

Compartilhe no Facebook
Cynthia explica que o arroz e o feijão formam proteína de maneira nutritiva: 'Claro que a quantidade pode interferir se você quiser perder peso, mas os verdadeiros vilões são os produtos industrializados com excesso de gorduras, açúcares, sódio e aditivos químicos'
11 fotos
Iniciar o slideshow
Cynthia explica que o arroz e o feijão formam proteína de maneira nutritiva: 'Claro que a quantidade pode interferir se você quiser perder peso, mas os verdadeiros vilões são os produtos industrializados com excesso de gorduras, açúcares, sódio e aditivos químicos'
Nutricionista afirma que dietas radicais podem prejudicar a boa relação com a comida: 'Essa pessoa vai estar sempre se culpando e nem sempre cuidando da saúde'

Os chocolates e alfarrobas da Páscoa acabaram e você começa a pensar em qual dieta seguir? Para a nutricionista Cynthia Howlett, a melhor dica é o equilíbrio. Defensora do pensamento de que a quantidade é o segredo de uma alimentação saudável, sem a necessidade de restringir nutrientes importantes no cardápio - o que muitas vezes pode camuflar um transtorno alimentar, a profissional alerta em entrevista ao Purepeople: "Cada pessoa tem sua genética, seus hábitos, seu estilo de vida, suas vontades e reage de forma diferente a uma dieta, então precisamos levar tudo isso em consideração sempre."

'O problema é o excesso', afirma Cynthia Howlett

Diferentemente do Fast Mimicking, que oferece poucas alternativas para as refeições, a alimentação proposta pela nutricionista não se limita aos alimentos, mas sim, às porções ingeridas. "Pode comer de tudo um pouco, sem exageros, sem culpa", destaca ela, reforçando a necessidade de incluir atividades à rotina: "É importante praticar exercícios e manter uma boa relação com a comida." Sobre a tendência da restrição de nutrientes do cardápio mesmo para quem não é intolerante, ela pondera: "Nem sempre eu retiro o glúten e lactose, mas peço que evitem farinha branca e excesso de produtos derivados de animais. O problema é o excesso."

Arroz e feijão não são vilões: 'Casamento perfeito que forma proteína e é nutritiva'

Se muitos condenam o arroz e feijão, uma das principais refeições presentes nos pratos dos brasileiros, Cynthia alerta: "Essa combinação é um casamento perfeito que forma proteína e é nutritiva. Claro que a quantidade pode interferir se você quiser perder peso, mas os verdadeiros vilões são os produtos industrializados com excesso de gorduras, açúcares, sódio e aditivos químicos." E defende que as mudanças de hábitos alimentares devem ser pensadas na saúde e não no emagrecimento a qualquer custo. "Dificilmente essa pessoa vai conseguir ter uma boa relação com a comida, vai estar sempre se restringindo, se culpando e nem sempre cuidando da saúde. Pelo contrário, são pessoas que fazem qualquer coisa pela estética", alerta.

'Não comer menos, mas comer melhor', frisa nutricionista

Os alimentos são fundamentais para a funcionalidade do corpo, como prevenir o envelhecimento precoce, ou até mesmo ajudar no crescimento das unhas, mas alguns hábitos podem colocar tudo isso a perder. "Excesso de suplementação, de hormônios, de pílulas, de injeções, de restrições e dietas radicais não dão certo", esclarece a nutricionista. "A falta de tempo e a oferta de produtos prontos são certamente um ponto importante que dificultam uma alimentação saudável", acrescenta, listando quais hábitos podem ser adquiridos para facilitar e dar apoio ao regime, ajudando a emagrecer, mas, principalmente, a levar uma vida melhor: "Praticar exercício e não comer menos, mas comer melhor. Cuidar da cabeça, pois essa parte é a mais importante atualmente."

(Por Fernanda Casagrande)

Acompanhe também as últimas notícias dos famosos pelo nosso Facebook.