Home
Últimas
Famosos Brasileiros
Famosos Internacionais
Famosos na praia
Filhos de famosos
Fotos de famosos
Namoro
Sertanejo
Últimos Web Stories
Famosos do esporte
Instagram dos famosos
Gravidez das famosas
Look de famosos
Principais notícias
Todos os temas
Novelas
Novela Pantanal
Novela Cara & Coragem
Novela Além da Ilusão
Novela Mar do Sertão
Novela O Cravo e a Rosa
Novela Poliana Moça
Novela Reis
Novela A Favorita
Resumo de novelas
Novela Será Isso Amor?
Novelas Mexicanas
Novelas Turcas
TV
A Fazenda 2022
Ilha Record
Masterchef Brasil
BBB 23
Reality Show
De Férias com o Ex
Casamento às Cegas
Domingão com Huck
Caldeirão
Mais Você
Encontro
Séries
Pacto Brutal
Filme 365 Dias
Cinema
Séries e filmes
Tapete vermelho
Estreias
Oscar
Cannes
Festival do Rio
Angelina Jolie
Jennifer Aniston
Brad Pitt
Tom Cruise
Famosos
Bruna Marquezine
Marina Ruy Barbosa
Virginia Fonseca
Sasha
Anitta
Grazi Massafera
Ivete Sangalo
Kate Middleton
Paolla Oliveira
Wanessa
Viviane Araujo
Marilia Mendonça
Jade Picon
Andressa Suita
Sabrina Sato
Larissa Manoela
Casamento
Noivas
Looks para casamento
Make para casamento
Penteados para casamento
Inverno
Beleza & Estilo
Cabelos
Maquiagem
Cuidados com a pele
Moda
Primavera/Verão
Outono/Inverno
Beleza & Estética
Saúde e Bem-estar
Beleza Madura
Dieta
Astrologia
Coluna É Trend!
Home Novela Pantanal

Novela 'Pantanal': guardião, Velho do Rio se transforma em cobra. 'Defesa da terra', define Osmar Prado

Novela 'Pantanal': guardião, Velho do Rio se transforma em cobra. 'Defesa da terra', define Osmar Prado
Novela 'Pantanal': guardião, Velho do Rio se transforma em cobra. 'Defesa da terra', define Osmar Prado
11 fotos
'Pantanal' estreia dia 28 de março e novela apresenta dois guardiões em sua história, o Velho do Rio (Osmar Prado) e o chalaneiro Eugênio (Almir Sater). O primeiro tem a capacidade e se transformar em uma cobra sucuri. 'O Velho representa a defesa da terra, da fauna, da água, da alegria das pessoas', afirma Osmar

O remake da novela "Pantanal" - estreia dia 28 de março, 21h30 (veja aqui mais detalhes da história principal) - vai recontar a lenda do Velho do Rio (Osmar Prado), o espírito de Joventino (Irandhir Santos), pai de José Leôncio (Renato Góes/Marcos Palmeira), e que se torna um protetor daquelas terras. Outro guardião do Pantanal é Eugênio (Almir Sater), um condutor de chalanas, embarcação típica da região.

Se Juma Marruá (Alanis Guillen), irmã de três homens assassinados em trama de vingança e posse de terra, tem o poder de se transformar em onça, o Velho do Rio pode incorporar o corpo de uma sucuri, a maior que já passou pelo Pantanal. No original, o místico ser foi vivido por Claudio Marzo.

Eugênio é um dos novos personagens criados por Bruno Luperi, neto de Benedito Ruy Barbosa e autor da atual versão, remake do clássico da TV Manchete de 1990. Nessa primeira versão, que teve finais trágicos para vários personagens, o ator e cantor deu vida ao violeiro Trindade.

'Pantanal': Velho do Rio representa a defesa da terra, disse Osmar

Osmar Prado define o Velho do Rio como um poeta e filósofo, que "representa a defesa da terra, da fauna, da água, da alegria das pessoas, de um mundo mais justo, mais cooperativo, mais solidário, com empatia". "Ele é uma espécie de guardião da felicidade, mas não da felicidade efêmera, e sim a felicidade baseada no amor verdadeiro. Naquele que você se sacrifica pelo outro", aponta para o site da novela.

O ator destaca ainda o lado justiceiro do Velho: "Faz parte do processo também fazer justiça". E Osmar frisa sobre a importância do guardião do Pantanal. "Ser chamado para fazer o Velho do Rio é uma convocação. Como se eu fosse para um movimento revolucionário, com a mesma integridade, força e dedicação. Nada mais atual do que a fala e as coisas que o Velho do Rio defende", afirma.

'Pantanal': Almir Sater é chalaneiro que gosta da solidão

Atuando pela quinta vez em novelas, Almir lembra como veio o convite para atuar no remake de "Pantanal". "Primeiro começaram a brincar comigo, me sugerindo para papeis grandes. Já me acovardei (risos). Mas também fiquei instigado porque é bonito o projeto. Eu disse que já passou meu tempo, mas chegamos à conclusão de que poderia ser uma participação musical menor", recordou.

"Conversamos eu e Bruno, e encontramos um papel no qual eu pudesse contribuir. Não adianta ser um papel que não toco. Eu sou músico. Eu faço um chalaneiro, viúvo, cara que vive nesse rio desde que se entende por gente. É um papel bonito, tem falas bonitas. Quando comecei a gravar agora me emocionei. É um papel muito carinhoso", prosseguiu.

Chalaneiro, Eugênio é descrito como um homem solitário e que gosta dessa situação. "Um cara calmo, que não come bicho de sangue quente, vive de peixe. As mensagens dele dizem que ele é um colaborador do Velho Do Rio, tanto que ele tem certeza de que o Velho do Rio está aí, mas eles passeiam por águas parecidas", resume.

Acompanhe também as últimas notícias dos famosos pelo nosso Facebook.