Home
Últimas
Famosos Brasileiros
Famosos Internacionais
Famosos na praia
Filhos de famosos
Fotos de famosos
Namoro
Sertanejo
Últimos Web Stories
Famosos do esporte
Instagram dos famosos
Gravidez das famosas
Look de famosos
Principais notícias
Todos os temas
Novelas
Novela Pantanal
Novela Cara & Coragem
Novela Além da Ilusão
Novela Mar do Sertão
Novela O Cravo e a Rosa
Novela Poliana Moça
Novela Reis
Novela A Favorita
Resumo de novelas
Novela Será Isso Amor?
Novelas Mexicanas
Novelas Turcas
TV
A Fazenda 2022
Ilha Record
Masterchef Brasil
BBB 23
Reality Show
De Férias com o Ex
Casamento às Cegas
Domingão com Huck
Caldeirão
Mais Você
Encontro
Séries
Pacto Brutal
Filme 365 Dias
Cinema
Séries e filmes
Tapete vermelho
Estreias
Oscar
Cannes
Festival do Rio
Angelina Jolie
Jennifer Aniston
Brad Pitt
Tom Cruise
Famosos
Bruna Marquezine
Marina Ruy Barbosa
Virginia Fonseca
Sasha
Anitta
Grazi Massafera
Ivete Sangalo
Kate Middleton
Paolla Oliveira
Wanessa
Viviane Araujo
Marilia Mendonça
Jade Picon
Andressa Suita
Sabrina Sato
Larissa Manoela
Casamento
Noivas
Looks para casamento
Make para casamento
Penteados para casamento
Inverno
Beleza & Estilo
Cabelos
Maquiagem
Cuidados com a pele
Moda
Primavera/Verão
Outono/Inverno
Beleza & Estética
Saúde e Bem-estar
Beleza Madura
Dieta
Astrologia
Coluna É Trend!
Home Beleza & Estilo

Excesso de açúcar pode se tornar vício? Nutricionista alerta sobre consumo virar transtorno alimentar

Excesso de açúcar pode se tornar vício? Nutricionista alerta sobre consumo virar transtorno alimentar
O açúcar realmente vicia? O tema é polêmico quando o assunto é nutrição: especialista em transtornos alimentares, a nutricionista Tania Alves destaca a necessidade do uso consciente do ingrediente na alimentação.

Como é a sua relação com o açúcar? Adora um docinho depois do almoço ou do jantar, mas se contenta só com um pedaço, ou está se come um pouquinho, não consegue mais parar? Considerando-se que uma alimentação saudável é baseada no equilíbrio alimentar e surge, então, uma pergunta: será que realmente açúcar vicia?

A polêmica ficou ainda mais em voga diante do comportamento de Arthur Aguiar do "Big Brother Brasil 22": o brother revelou não consumir o ingrediente em casa, foi alvo de críticas da mulher, a coach de emagrecimento Maira Cardi e o comportamento dela foi apontado como "terrorismo alimentar" sobre outros especialistas.

A nutricionista Tania Alves explica que a avaliação de cada paciente deve individualizada, mas o ingrediente, quando consumido de modo excessivo, pode ser trazer danos ao metabolismo e até configurar um transtorno alimentar e, assim, trazer prejuízos também para saúde mental.

"Na prática, o que vemos são pessoas que mesmo doentes, com obesidade e diabetes, por exemplo, não conseguem parar de consumir açúcar. Muitas vezes, até por falta de apoio familiar/social na decisão de se abster da substância", explica a especialista.

Priorizar alimentos mais saudáveis, como chocolate amargo, auxilia em dieta saudável
Priorizar alimentos mais saudáveis, como chocolate amargo, auxilia em dieta saudável

Entenda como consumo normal do açúcar se transforma em vício

Para diferenciar a inclusão do açúcar de modo equilibrado na dieta ao vício no ingrediente, a expert destaca critérios da Organização Mundial de Saúde (OMS) associados ao transtorno por abuso de substâncias.

Eles podem ser classificados como leves, moderados ou graves, dependendo de quantos critérios de diagnóstico uma pessoa atende. "Quatro a cinco são considerados moderados e, se você atender a seis ou mais critérios, terá um transtorno grave por uso de substâncias", indica Tania Alves, reforçando a necessidade da procura por diagnóstico individualizado.

1. Uso perigoso: você usou a substância de maneiras que são perigosas para você e / ou outras pessoas, ou seja, uma overdose, dirigido sob a influência ou desmaiado.

2. Problemas sociais ou interpessoais relacionados ao uso: O uso de substâncias causou problemas de relacionamento ou conflitos com outras pessoas.

3. Funções principais negligenciadas: Você não cumpriu com suas responsabilidades no trabalho, na escola ou em casa por causa do uso de substâncias.

4. Abstinência: ao parar de usar a substância, você experimenta sintomas de abstinência.

5. Tolerância: você construiu uma tolerância à substância, de modo que precisa usar mais para obter o mesmo efeito.

6. Utilizou quantidades maiores/por mais tempo: você começou a usar quantidades maiores ou a usar a substância por mais tempo.

7. Tentativas repetidas de controlar o uso ou encerrar: você tentou reduzir ou desistir totalmente, mas não teve sucesso.

8. Muito tempo gasto usando: Você gasta muito tempo usando a substância.

9. Problemas físicos ou psicológicos relacionados ao uso: o uso de sua substância causou problemas de saúde física, como danos ao fígado ou câncer de pulmão, ou problemas psicológicos, como depressão ou ansiedade.

10. Atividades que deixaram de usar: Você pulou atividades ou parou de fazer atividades de que gostava antes para usar a substância.

11. Desejo: você experimentou desejos pela substância.

A nutricionista aponta que, para ser diagnosticado com um transtorno por uso de substância, você deve atender a dois ou mais desses critérios em um período de 12 meses.

Caso seja o caso, é essencial procurar ajuda especializada, com profissionais de sua confiança e certificados pelos respectivos conselhos de profissão.

Acompanhe também as últimas notícias dos famosos pelo nosso Facebook.