Home
Últimas
Famosos Brasileiros
Famosos Internacionais
Famosos na praia
Filhos de famosos
Fotos de famosos
Vídeos
Sertanejo
Últimos Web Stories
Carnaval
Namoro
Instagram dos famosos
Look de famosos
Principais notícias
Todos os temas
Novelas
Novela Um Lugar ao Sol
Novela Quanto Mais Vida, Melhor
Novela Nos Tempos do Imperador
Novela Verdades Secretas
Novela Verdades Secretas II
Novela Carinha de Anjo
Novela Pantanal
Novela Além da Ilusão
Novela Reis
Resumo de novelas
TV
A Fazenda 13
BBB22
Masterchef Brasil
Reality Show
Domingão com Huck
Caldeirão
Mais Você
Encontro com Fátima
Fantástico
Séries
Casamento às Cegas Brasil
Round 6
Cinema
Séries e filmes
Tapete vermelho
Estreias
Oscar
Cannes
Festival do Rio
Angelina Jolie
Jennifer Aniston
Brad Pitt
Tom Cruise
Famosos
Bruna Marquezine
Marina Ruy Barbosa
Virginia Fonseca
Sasha
Anitta
Grazi Massafera
Ivete Sangalo
Kate Middleton
Meghan Markle
Marilia Mendonça
Camila Queiroz
Andressa Suita
Cleo
Sabrina Sato
Larissa Manoela
Paolla Oliveira
Casamento
Noivas
Looks para casamento
Make para casamento
Penteados para casamento
Beleza & Estilo
Cabelos
Maquiagem
Cuidados com a pele
Moda
Primavera/Verão
Outono/Inverno
Beleza & Estética
Saúde e Bem-estar
Beleza Madura
Dieta
Astrologia
Coluna É Trend!

É possível emagrecer comendo gordura? Nutri afirma que na dieta cetogênica, sim

Você sabia que abacate, banha de porco, azeite de oliva e óleo de coco são alimentos ricos em gorduras boas? Na dieta cetogênica, o método de emagrecimento é baseado em uma alimentação rica em gorduras, reduzindo a ingestão de carboidratos. O Purepeople conversou com a nutricionista Olga Serra e esclarece algumas dúvidas sobre a técnica para perder peso. Confira!

A dieta cetogênica é uma estratégia de perda de peso baseada na baixa ingestão de carboidratos e alto consumo de gorduras e proteínas. O emagrecimento rápido é a principal vantagem do método, que pode ser combinado com outras práticas populares, como o jejum intermitente. Famosos como Duda Nagle e Marília Mendonça, que aderiu à dieta após emagrecer 20 kg, são alguns dos adeptos da prática que utiliza a própria gordura como fonte de energia. Para saber quais os alimentos permitidos e como fazer a dieta cetogênica, o Purepeople conversou com a nutricionista Olga Serra.

Gordura no lugar de carboidratos

Ao reduzir a ingestão de carboidratos, a dieta cetogênica obriga o organismo a procurar outras fontes de energia para consumir em vez do açúcar. Mas a profissional defende: "Não é zero carboidrato". E é aí que entra a segunda opção: reserva de gordura corporal. A recomendação da nutricionista é aumentar o consumo de alimentos ricos em gorduras boas, chegando até 70% do total da dieta. Vale lembrar que é fundamental ter um planejamento para evitar armadilhas!

Proteínas são permitidas, mas não em excesso

"A dieta cetogênica não é uma dieta da proteína", afirma a especialista. Embora ambas proponham baixar o consumo de carboidratos, Olga defende que existe uma diferença clara: a cetogênica, adotada também por Mariana Bridi, prevê um aumento de gorduras boas e não necessariamente de proteínas. Dê preferência aos cortes mais gordos, mas em geral carne bovina, queijos gordurosos, frango com pele, ovos inteiros e carne de porco estão liberados - esses alimentos devem ocupar cerca de 25% do cardápio.

Dieta cetogênica: o que comer?

Azeite de oliva, óleo de coco, ghee, banha de porco e abacate são alimentos ricos em gorduras boas. Algumas fontes de proteínas como queijos, ovos e carnes não processadas também são bem-vindas em razão da quantidade de gordura presente em sua composição. Já oleaginosas - como noz pecan, castanha-do-pará e macadâmia - devem ser consumidas com cuidado. Os carboidratos, por sua vez, devem vir preferencialmente de vegetais verdes como couve, espinafre e brócolis.

Resultados, vantagens e contraindicações

Os resultados da dieta cetogênica dependem dos hábitos da pessoa, mas a nutricionista afirma que a maioria dos pacientes emagrece 6 kg em trinta dias. Além da perda de peso, essa estratégia também é usada para tratar convulsões, doenças autoimunes, diabetes, autismo, Alzheimer e Parkinson segundo ela. "Dentro de um mês, é possível perceber uma melhora expressiva em alguns casos", afirma. E se engana quem pensa que gestantes não podem aderir ao método: é só contar com o acompanhamento de um profissional da área. Olga declara: "Comida de verdade nunca vai fazer mal".

(Por Bruna Vilar)

Acompanhe também as últimas notícias dos famosos pelo nosso Facebook.